Interlagos pronto para "invasão"

A possibilidade de decisão da Fórmula 1 no GP do Brasil, no dia 25 ? nunca houve uma decisão na América do Sul ? não implica em mudanças significativas para os organizadores. Para Chico Rosa, administrador do Autódromo de Interlagos por mais de 16 anos, o trabalho não muda. Mas com certeza haverá mais jornalistas estrangeiros, para a decisão. Trezentos têm credenciais para toda a temporada, de mídia impressa e eletrônica. De extras, já são 55 brasileiros credenciados e 100 estrangeiros, na mídia impressa, incluindo fotógrafos. Há 450 lugares na sala de imprensa, mais 120 na sala de rádio e tevê. ?Já estávamos dimensionando tudo isso?, diz Chico Rosa. ?Na F-1 nunca se relaxa. A prioridade é fazer bem feito sempre. A segurança é preparada da mesma maneira.?A sala de imprensa passou por reforma no telhado, que apresentava goteiras. Mas o espaço será o mesmo, pronto para receber até mais 30% dos estrangeiros dos que normalmente vêm ao Brasil. ?Certamente virá o contingente total, porque o campeonato está aberto. Já estávamos prevendo isso e não faltará lugar.? No ano passado, por exemplo, no GP do Brasil o alemão Michael Schumacher já era campeão com a Ferrari.Fernando Alonso, da Renault, tem 25 pontos sobre Kimi Raikkonen da McLaren e pode ser campeão com um terceiro lugar (Kimi só tem chances de título na China: teria de empurrar a decisão no Brasil e no Japão, vencendo e contando com resultados ruins de Alonso). A fiscalização será redobrada sobre os pilotos.Na pista, os organizadores cuidam de limpeza e ajustes das barreiras de pneus que dependiam da finalização das obras no asfalto, incluindo o S do Senna, com parte do muro de segurança derrubado para os pilotos terem mais visão, e a Curva do Mergulho, onde a brita foi substituída por asfalto. As obras custaram R$ 25 milhões, de acordo com a São Paulo Turismo. A última vistoria será realizada por Charles Whiting na semana que vem.Ingressos ? A venda por telemarketing (segunda a sábado, das 9h às 21h) no telefone 2191-6999 vai até o dia 24. Os ingressos são pagos com cartões Visa (até três vezes sem juros), Mastercard ou Diners (até duas vezes sem juros). As bilheterias do autódromo: dias 21 e 22 (das 9h às 18h); 23 e 24 (7h às 18h) e 25 (7h às 13h).Os ingressos de domingo nos setores A e B (em frente aos boxes) e arquibancadas H, N e K (S do Senna) estão esgotados. Restam os disputados setores M (na Reta dos Boxes) e D (com visão do S do Senna e da Reta Oposta) com ingressos a R$ 780 e R$ 1.430 para os três dias. E em mais dois setores ? F e G, na Reta Oposta ? por R$ 850 e R$ 297, também para os três dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.