Invasor de pista é um sacerdote irlandês

O homem que invadiu a pista de Silverstone neste domingo e por pouco não provoca uma tragédia no GP da Inglaterra de Fórmula-1 foi identificado como sendo um sacerdote irlandês chamado Neil Horan. De acordo com os jornais irlandeses, Horan, de 56 anos, nasceu em Scartaglin, no condado de Kerry, e se mudou para Londres em 1973, depois de ser ordenado sacerdote católico. Segundo os jornais, Horan estava afastado da Igreja desde 1995 por ter "utilizado o púlpito para difundir visões sensacionalistas". A informação sobre a identidade do invasor, no entanto, não foi confirmada pela polícia. Na 12ª volta da prova deste domingo, um torcedor vestindo roupa típica escocesa invadiu a pista na Hangar Straight, o ponto mais veloz do traçado, onde os carros estão em sétima marcha, próximos já dos 300 km/h. Aguns carros tiveram de desviar para evitar o atropelamento. O indivíduo foi retirado da pista pelos fiscais depois de cerca de 30 segundos e levado pela polícia para uma cadeia em Northampton. "Leiam a Bíblia, a Bíblia sempre tem razão", era a frase escrita na placa com a qual entrou na pista, para surpresa de pilotos, torcedores e organizadores. Além de provocar uma reviravolta na prova e mudar completamente o panorama da corrida, a manifestação do irlandês pode custar caro aos organizadores. O principal dirigente da F-1. Bernie Ecclestone criticou o sistema de segurança do autódromo. O ex-piloto Martin Brundle, responsável pelo circuito, lamentou o episódio. "Esta era a última coisa que Silverstone precisava", disse.No GP da Alemanha de 2000, em Hockenheim, ocorreu algo semelhante. Um cidadão francês invadiu a pista em protesto por ter sido demitido da Mercedes - a empresa fabricante de automóveis.

Agencia Estado,

21 de julho de 2003 | 10h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.