IRL deve voltar à TV aberta no Brasil

A Indy Racing League (IRL) continua desafiando o talento dos pilotos do Brasil. Em oito temporadas - de 1996 a 2003 -, o automobilismo brasileiro só conseguiu dois vices: Hélio Castro Neves em 2002 e Gil de Ferran em 2003. Em 2004, Helinho, Tony Kanaan, Vitor Meira e Felipe Giaffone voltam às pistas, tentando o título inédito. E a categoria também voltará à tevê aberta. Uma prova no Brasil, entretanto, ainda está distante.A informação ainda não é oficial, mas a IRL poderá ser exibida, em teipe editado, aos domingos, entre 19h e 20h, pela Rede Bandeirantes, que foi pioneira nas transmissões da categoria para o Brasil. A notícia que já chegou aos EUA inclui a transmissão ao vivo das 500 Milhas de Indianápolis. A SporTV continua com os direitos de exclusividade para a transmissão ao vivo, embora tenha mostrado a maioria das corridas de 2003 em teipe.As 500 Milhas, vencida por pilotos brasileiros nos últimos três anos - Helinho em 2001 e 2002 e Gil de Ferran em 2003 (além de Émerson Fittipaldi em 89 e 93) -, poderia contar com um reforço extra: Gil de Ferran. Embora ele já tenha abandonado as pistas, os norte-americanos deverão pressioná-lo para que aceite correr em Indianápolis. Na verdade, esse é um fato normal. Al Unser já tinha abandonado as pistas e voltou só para correr em Indianápolis. E acabou ganhando a corrida de 1987. Para completar, todos os ingressos para a prova de 2004 terão a fotografia de Gil. E a Penske não teria problemas em inscrever um carro para o brasileiro. Ele, entretanto, disse que não voltará a correr.A hipótese de que a IRL faça sua estréia em circuito misto ainda em 2004 permanece. Esta seria uma forma para as equipes poderem diluir o elevado custo do kit de US$ 120 mil por carro para as provas em mistos. A princípio, a IRL só teria corridas no misto em 2005. Mas o regulamento atual dos chassis mudará a partir de 2006. As equipes acham muito caro comprar o kit para correr apenas em 2005 e sugeriram a antecipação das provas em mistos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.