IRL: Ferran vence, mas Dixon é campeão

Gil de Ferran fez a sua parte. Ganhou a corrida e abriu o caminho para o companheiro de equipe Hélio Castro Neves tornar-se o primeiro brasileiro a vencer um campeonato da Indy Racing League. Mas, a 15 voltas do final da corrida, Helinho bateu em Tony Kanaan e os dois perderam diversas posições e foram superados por Scott Dixon. Com o segundo lugar na corrida Chevy 500, o neozelandês conquistou o título, neste domingo, no Texas Motor Speedway. O final da corrida, prevista para 200 voltas, foi antecipado para a volta 195 por causa de violento acidente entre Tomas Scheckter e Kenny Brack.Helinho e Kanaan andaram, praticamente, toda a corrida entre os seis primeiros colocados, mantendo as chances de chegar ao título. No acidente entre os dois pilotos, Kanaan já estava na frente e procurava ultrapassava Gil de Ferran quando a roda dianteira direita de Helinho atingiu e quebrou a roda traseira esquerda do carro de Kanaan. Os dois foram para o box - Helinho com o pneu furado - e perderam a chance de lutar pelo título, deixando o caminho livre para Scott Dixon que fez uma corrida apenas regular. Logo que acabou a corrida, Helinho procurou o desolado Tony Kanaan para pedir desculpas. Hélio Castro Neves acabou a corrida em 12º lugar e Kanaan em 14º.Gil de Ferran, que está se despedindo das pistas, venceu três corridas na IRL, em 2003. O campeão Scott Dixon e Sam Hornish também venceram três provas cada um. A estratégia de Gil de Ferran funcionou bem na corrida. O piloto fez o último pit antes dos demais e começou a acelerar muito forte - fazendo cada volta em torno dos 23 segundos - para ultrapassar os adversários.As seis bandeiras amarelas permitiram que os pilotos fizessem a maioria dos pits sem grandes mudanças na classificação, com exceção do último, na volta 150, quando Gil de Ferran, pole position, tomou a ponta e conseguiu mantê-la a até o final. Os acidentes com Richie Hearn, Ed Carpenter e a batida entre Felipe Giaffone e Alex Barron não tiveram maiores consequências.Quadro clínico - Mas o de Scheckter e Brack deixou os organizadores bastante assustados com o estado dos dois carros. Brack tentou ultrapassar Scheckter por fora e os dois acabaram batendo. O carro de Kenny Brack capotou e ficou totalmente destruído. No final do dia, os médicos disseram que Kenny Brack tinha sofrido fraturas nas pernas e no braço mas estava consciente. Ele foi levado rapidamente para um hospital nas imediações de Forth Worth.Classificação final:1º - Gil de Ferran, Dallara/Toyota (Penske), 195 voltas (média horária de 252,947 km/h)2º - Scott Dixon, Panoz G-Force/Toyota, a 0s2083º - Dan Wheldon, Dallara/Honda (Andretti Green, a 1s0934º - Vitor Meira, Panoz G-Force/Chevy (Menards), a 1s7775º - Bryan Herta, Dallara/Honda (Andretti Green), a 3s5946º - Scott Sharp, Dallara/Toyota (Keley), a 5s0714.Classificação do campeonato:1º - Scott Dixon (Nova Zelândia), campeão, 507 pontos2º - Gil de Ferran (Brasil), vice, 489 pontos3º - Hélio Castro Neves (Brasil), 4854º - Tony Kanaan (Brasil), 476.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.