IRL: Herta vence a primeira no ano

O norte americano Bryan Herta, da Andretti/Green, venceu neste domingo a 11ª etapa da IRL, no circuito oval de Michigan. Ele largou na pole position, liderou 159 das 200 voltas e recebeu a bandeirada com vantagem de 0s0374 para o inglês Dan Wheldon, seu companheiro de equipe e líder do campeonato. Foi a segunda vitória de Herta na categoria, a primeira desde 2003. "Sabia que a vitória estava perto. A equipe me deu um carro perfeito e procurei fazer tudo certo??, vibrou o vencedor. "Era dia do Herta vencer. É muito bom vê-lo no lugar mais alto do pódio??, disse Wheldon. O sul-africano da Panther Tomas Schekter, filho do ex-piloto de F-1 Jody Schekter, completou o pódio no superspeedway de 2 milhas (3,2 km). O melhor brasileiro na prova foi o atual campeão, Tony Kanaan. Ele ficou em quarto lugar e, no entanto, viu frustrada a primeira parte de seu plano para reduzir a diferença para Wheldon, também seu companheiro na Andretti/Green. Tony pretendia usar o GP de domingo e os próximos três para se aproximar do inglês. Mas com o resultado em Michigan viu sua desvantagem para o concorrente na briga pelo título subir de 71 para 79 pontos. Wheldon lidera a classificação com 417 pontos. Tony, que subiu uma posição, está em terceiro, com 338. O segundo colocado é o norte-americano Sam Hornish Jr., piloto da Penske, que soma 339 pontos. Nesye domingo, Hornish terminou a corrida na quinta posição. Na última volta, Tony, que na parte final da corrida chegou a estar na segunda posição, estava em terceiro, mas foi prejudicado por Scheckter, numa ultrapassagem na última curva abaixo da linha branca - o que não é permitido. Vítor Meira (Rahal/ Letterman) e Helio Castro Neves (Penske) não terminaram a corrida e ficaram na 14ª e na 21ª colocações, respectivamente. No campeonato, Helinho tem 286 pontos (6º lugar) e Meira, 257 (9º). O próximo GP, no Kentucky, será dia 14 de agosto. Champ Car - A vitória, neste domingo, na oitava etapa, em San Jose, foi do francês Sebastien Bourdais, da Newman-Haas. O canadense Paul Tracy, da Forsythe, ficou em segundo lugar e o espanhol Oriol Servia, também da Newman-Haas, completou o pódio. Os brasileiros não foram bem. Cristiano da Matta, da PKV, ficou apenas na 10ª colocação. Ricardo Sperafico, da Dale Coyne, em 18º.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.