Irmãos largam na 1ª fila na Alemanha

Se conquistar a primeira pole position no GP da Alemanha já foi um sonho para Michael Schumacher, como ele disse neste sábado, ver o irmão Ralf, da Williams, registrar o segundo tempo representou o máximo, tendo em vista a festa que Schumacher fez com Ralf diante da torcida. A segunda colocação de Ralf foi mais bem recebida que uma eventual dobradinha da Ferrari na primeira fila, com Rubens Barrichello em segundo. O brasileiro larga neste domingo na terceira colocação. A torcida alemã, em número impressionante no renovado circuito de Hockenheim, já não sabe mais o que fazer para festejar com seu ídolo, Schumacher, diante de tanto sucesso. "Espero agora dar sequência ao ótimo fim de semana com uma vitória, a primeira com a Ferrari aqui", afirmou ao comemorar a 47ª pole na carreira. Desde o GP da Espanha, há seis corridas portanto, ele não conseguia a pole position. As cinco últimas haviam ficado com Juan Pablo Montoya, da Williams, apenas quarto neste sábado. "Observar através da viseira as manifestações da torcida e ouvir todos os ruídos me incentivaram ainda mais a obter essa pole", falou Schumacher que começa a revelar um traço de emotividade no comportamento não presente até há pouco. Mas apenas depois de o último piloto com chances cruzar a linha de chegada Schumacher realmente comemorou. "Não tinha certeza se o tempo que fiz (1min14s389) não poderia ser superado." Não foi. Agora o desafio, lembrou o alemão, é a corrida, suas 67 voltas. "Temos boas referências de como o carro irá se comportar durante a prova, o que aumenta minha confiança em vencer neste domingo." A sessão de classificação neste sábado foi belíssima, com vários pilotos revezando-se com constância na primeira colocação: Schumacher, Ralf, Barrichello, Kimi Raikkonen, da McLaren, que acabou em quinto, chegaram a ocupar o primeiro lugar. E as diferenças entre eles estão entre as menores até agora, depois de 12 sessões disputadas. Ralf ficou a 181 milésimos de segundo de Schumacher e Barrichello a 304 milésimos de Ralf. E não fez o calor esperado no sul da Alemanha, o que poderia favorecer os times da Michelin, como Williams e McLaren. A pole de Schumacher representou a primeira pole da Bridgestone desde o GP da Áustria, dia 12 de maio. Finalmente Ralf conseguiu uma marca melhor que a de Montoya, o que não ocorria desde a etapa de Spielberg. "Quando as coisas caminham bem, como nesse fim de semana, e encontramos rápido o acerto do carro, fica mais fácil", falou Ralf. "Tentei tudo para conquistar a pole, mas Michael foi melhor. Espero que neste domingo eu torne as coisas mais difíceis para ele." Montoya comprometeu boa parte do seu resultado ainda na primeira tentativa, quando na curva de entrada no estádio foi para a grama em alta velocidade. "Meu carro saía muito de frente", explicou. Na última volta lançada também perdeu o controle numa freada e seguiu em frente. "Depois de largar cinco vezes na pole, agora estou na segunda fila. Mas tenho mais confiança em disputar uma boa corrida que em outras ocasiões." Como sempre, foi realista: "Acredito que em condição de corrida a Ferrari será mais forte do que nós." Raikkonen projetou a McLaren, deste domingo, tão competitiva como no GP da França. "Sei que a diferença para Michael foi grande (1segundo e 250 milésimos), mas ao longo das 67 voltas a realidade será outra." Se ele tiver razão, o GP da Alemanha poderá apresentar a mesma alternância de resultados que a corrida de Magny-Cours teve. Felipe Massa, da Sauber, disse que quando colocou os pneus novos no seu carro ele ficou inguiável. Acabou com o 14º tempo, e Enrique Bernoldi, Arrows, em 18.º. O malaio Alex Yoong, da Minardi, não obteve tempo para se classificar pela quarta vez este ano. A Rede Globo transmite o GP da Alemanha, ao vivo, a partir das 9 horas. Confira o grid do GP da Alemanha: 1) Michael Schumacher (Ferrari) - 1min14s389 - média de 221.355 km/h 2) Ralf Schumacher (Williams) - 1min14s570 3) Rubens Barrichello (Ferrari) - 1min14s693 4) Juan Pablo Montoya (Williams) - 1min15s108 5) Kimi Raikkonen (McLaren) - 1min15s639 6) Giancarlo Fisichella (Jordan) - 1min15s690 7) Olivier Panis (BAR) - 1min15s851 8) Jarno Trulli (Renault) - 1min15s885 9) David Coulthard (McLaren) - 1min15s909 10) Nick Heidfeld (Sauber) - 1min15s990 11) Jacques Villeneuve (BAR) - 1min16s070 12) Takuma Sato (Jordan) - 1min16s072 13) Jenson Button (Renault) - 1min16s278 14) Felipe Massa (Sauber) - 1min16s351 15) Heinz-Harald Frentzen (Arrows) - 1min16s505 16) Eddie Irvine (Jaguar) - 1min16s533 17) Allan McNish (Toyota) - 1min16s594 18) Enrique Bernoldi (Arrows) - 1min16s645 19) Mika Salo (Toyota) - 1min16s685 20) Pedro de la Rosa (Jaguar) - 1min17s077 21) Mark Webber (Minardi) - 1min17s996 22) Alex Yoong (Minardi) - 1min19s775

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.