Benoit Tissier / Reuters
Benoit Tissier / Reuters

Italiano é condenado a 1 ano de cadeia por morte de campeão da MotoGP

Homem, que não teve a identidade revelada, atropelou Nicky Hayden em 2017

ANSA

10 Outubro 2018 | 11h26

Um cidadão italiano foi condenado nesta quarta-feira (10) a um ano de prisão, com pena suspensa, e ao pagamento das despesas do processo pelo atropelamento que resultou na morte do campeão de MotoGP Nicky Hayden, que andava de bicicleta em Misano Adriatico, em maio de 2017. 

A sentença foi imposta pelo Tribunal de Rimini, após um julgamento com "rito abreviado", ou seja, quando o réu dispensa a apresentação de testemunhas de defesa para garantir uma redução da pena. O italiano de 31 anos, que até hoje não teve seu nome divulgado oficialmente, também teve sua carteira de habilitação apreendida.

A família de Hayden ainda pede uma indenização de 6 milhões de euros, mas a causa será julgada por um tribunal cível.

 O motociclista australiano andava de bicicleta em Misano Adriatico quando foi atingido em cheio pelo veículo do réu em um cruzamento, em 17 de maio de 2017. Hayden chegou a ficar internado na UTI, mas não resistiu aos ferimentos no abdômen e no crânio.

O australiano foi campeão da MotoGP em 2006, além de ter conquistado três vitórias e 28 pódios em 13 temporadas na categoria. / ANSA

Mais conteúdo sobre:
MotoGP [motovelocidade] Nicky Hayden

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.