Jacarepaguá pronto para a Motovelocidade

O Autódromo Internacional Nélson Piquet, em Jacarepaguá, já está em fase final de preparação para a disputa do Rio GP de Motovelocidade, 12ª etapa do Campeonato Mundial de Motovelocidade, previsto para acontecer no sábado. Pilotos, técnicos e equipamentos já começaram a chegar ao Brasil. Este ano, os torcedores brasileiros não têm tido boas recordações da competição. O único piloto do País, Alexandre Barros, apesar de estar em uma equipe de ponta, a Yamaha, não teve o desempenho esperado, prejudicado por sucessivas contusões. A má fase fez com que Barros figure apenas na oitava posição da tabela de classificação do Mundial de Motovelocidade, com 76 pontos. Até o ano passado, o piloto sempre esteve entre os cinco primeiros. A competição tem como líder o italiano Valentino Rossi, com 237 pontos. Em segundo está o espanhol Sete Gibernau, 191, seguido pelo italiano Max Biaggi, 161. Loris Capirossi soma 113 e Troy Bayliss, 105. No ano passado Rossi conquistou seu quarto título mundial, ao vencer a corrida carioca. Com o resultado o piloto italiano somou a quinta vitória no País, em cinco participações. Logo atrás de Rossi, chegou Biaggi e, em terceiro, terminou Kenny Roberts. Barros foi o quarto. Este ano, faltando cinco etapas para o término da disputa, não existe a possiblidade de o título ser conquistado por antecipação no Brasil. A largada da categoria MotoGP está prevista para as 14 horas. Antes, às 11h25 ocorre a disputa da 125cc e, às 12h30, 250cc.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.