Jackie Stewart nega candidatura à presidência da FIA

O escocês Jackie Stewart, tricampeão da Fórmula 1, negou nesta terça-feira a possibilidade de candidatar-se à presidência da FIA. Ele afirmou que recebeu pedidos para entrar na disputa, que acontece no próximo mês e definirá o sucessor de Max Mosley, desde 1993 no cargo.

AE, Agencia Estado

15 de setembro de 2009 | 15h53

"Alguém importante pediu que eu me candidatasse. Mas eu disse ''com certeza, não'', como já havia dito antes. Acho que o presidente da FIA não pode ser alguém que esteve envolvido recentemente com a Fórmula 1", disse o ex-piloto ao jornal inglês The Guardian. Entre 1997 e 1999, Stewart foi dono de uma equipe na categoria.

Sem o escocês, a disputa deve mesmo ser um choque entre o francês Jean Todt, ex-diretor da Ferrari, e o finlandês Ari Vatanen, ex-integrante do parlamento europeu, e campeão do Mundial de Rali nos anos 80.

Stewart, como crítico voraz de Max Mosley, deve declarar apoio a Vatanen, já que o nórdico aparece como candidato de oposição ao dirigente inglês.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1FIAJackie Stewart

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.