Jarno Trulli faz a pole na Bélgica

Jarno Trulli, da Renault, assumiu elevados riscos, neste sábado, ao decidir classificar-se com pneus intermediários, quando havia ainda bastante água no circuito de Spa-Francorchamps. Mas que o clima o ajudou também a estabelecer a pole position do GP da Bélgica até ele próprio destacou. Na parte final do treino a chuva aumentou, contribuindo para Michael Schumacher, Ferrari, ficar em segundo. "Essa pole chegou na hora certa, na pista que mais gosto", afirmou o italiano. "Eu a dedico a Barbara, minha esposa. Nos casamos recentemente, de forma bastante discreta", disse Trulli. Sábado típico de Spa: a primeira sessão livre foi cancelada em razão de não haver teto para os helicópteros decolarem. No caso de acidente grave são eles que transportam os pilotos para o hospital de Liege, distante 50 quilômetros. No treino seguinte, ainda de manhã, havia tanta água no asfalto que a organização permitiu apenas 13 minutos de atividade. E mesmo assim Gianmaria Bruni, da Minardi, bateu forte. "Fomos para a classificação, à tarde, sem saber como o carro se comportaria porque quase não havíamos treinado no molhado", explicou o espanhol Fernando Alonso, da Renault, terceiro colocado. Com 35 minutos de treino, Trulli deixou os boxes da Renault. "Decidi na última hora trocar os pneus de chuva intensa pelos intermediários, sabendo que era uma decisão de alto risco", contou. "A coisa funcionou, para mim e meu companheiro. Admito que tive sorte", afirmou Trulli. Sexta-feira ele havia criticado duramente a equipe, mais uma vez, creditando a uma suposta vontade de prejudicá-lo a sua falta de resultados nas últimas corridas. Neste sábado, o discurso foi oposto: "Nosso time esteve fantástico." Trulli deve ser anunciado pela Toyota até o GP da Itália, dia 12. Foi a segunda pole da carreira. A primeira conquistou este ano, em Mônaco, etapa que venceu. Hepta - Largando em segundo e Rubens Barrichello, seu companheiro de Ferrari, em sexto, Schumacher deu mais um passo no sentido de definir já neste domingo, em Spa, seu sétimo título mundial. Tudo o que precisa é somar dois pontos a mais de Rubinho. "Treinos como este representam uma loteria. Eles (pilotos da Renault) aproveitaram o menor volume d´água na pista, naquela hora, e foram mais velozes." O alemão não estava chateado, apesar do público excepcional que acompanha a prova. Sexta-feira havia mais de 70 mil pessoas no autódromo. Neste sábado, ainda mais, apesar da chuva o tempo todo. "Sei que vencer aqui não será fácil porque esses dois rapazes (Trulli e Alonso) largam muito bem, vamos ver." Os carros da Renault têm o melhor sistema de largada, ainda que não seja mais automática. Alonso concordou com Schumacher: "Temos uma boa chance de começar a corrida em primeiro e segundo." Rubinho não gostou nada do resultado. "Havia mais água na parte final do traçado e segui reto na última chicane", explicou. Felipe Massa, da Sauber realizou seu melhor trabalho na temporada ao obter o oitavo tempo. "No seco e no molhado o carro está muito bom." Já Antonio Pizzonia, da Williams, lamentou quase não ter treinado de manhã e sair para a classificação sem a mão do carro no molhado. Ficou em 14º. Ricardo Zonta, da Toyota, foi ainda pior. Rodou na pré-classificação e, com isso, teve se sair em primeiro na classificação, quando não havia trilha alguma no asfalto. Resultado: larga em último. O GP da Bélgica terá 44 voltas e a largada será às 9 horas, horário de Brasília. Calendário - As equipes já dispõem do pré-calendário da próxima temporada. Serão 19 etapas com a inclusão do GP da Turquia. Em princípio o Mundial será assim: 06/03 Austrália, 20/03 Malásia, 03/04 Bahrein, 17/04 San Marino, 24/04 Europa, 08/05 Espanha, 22/05 Mônaco, 05/06 Canadá, 12/06 EUA, 26/06 França, 03/07 Grã-Bretanha, 17/07 Alemanha, 31/07 Turquia, 21/08 Hungria, 04/09 Bélgica, 11/09 Itália, 25/09 China, 09/10 Japão, 23/10 Brasil. Confira o grid de largada para o GP da Bélgica: 1) Jarno Trulli (Renault) - 1:56.232 2) Michael Schumacher (Ferrari) - 1:56.304 3) Fernando Alonso (Renault) - 1:56.686 4) David Coulthard (McLaren-Mercedes) - 1:57.990 5) Giancarlo Fisichella (Sauber-Petronas) - 1:58.040 6) Rubens Barrichello (Ferrari) - 1:58.175 7) Mark Webber (Jaguar-Cosworth) - 1:58.729 8) Felipe Massa (Sauber-Petronas) - 1:59.008 9) Olivier Panis (Toyota) - 1:59.552 10) Kimi Raikkonen (McLaren-Mercedes) - 1:59.635 11) Juan Pablo Montoya (Williams-BMW) - 1:59.681 12) Jenson Button (BAR-Honda) - 2:00.237 13) Christian Klien (Jaguar-Cosworth) - 2:01.246 14) Antonio Pizzonia (Williams BMW) - 2:01.447 15) Takuma Sato (BAR-Honda) - 2:01.813 16) Nick Heidfeld (Jordan-Ford) - 2:02.645 17) Gianmaria Bruni (Minardi-Cosworth) - 2:02.651 18) Zsolt Baumgartner (Minardi-Cosworth) - 2:03.303 19) Giorgio Pantano (Jordan-Ford) - 2:03.833 20) Ricardo Zonta (Toyota) - 2:03.895

Agencia Estado,

28 Agosto 2004 | 10h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.