Charles Platiau/ Reuters
Charles Platiau/ Reuters

Jean Todt diz que visita Michael Schumacher regularmente e assiste TV com ele

Presidente da FIA, no entanto, afirma não comentar sobre os resultados alcançados por Mick Schumacher, filho do heptacampeão, na Fórmula 2

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2020 | 16h50

O presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Jean Todt, contou em entrevista como tem sido sua relação com o ex-piloto alemão Michael Schumacher, que tem estado de saúde desconhecido desde o acidente de esqui sofrido na Suíça em 2013. O ex-chefe da Ferrari afirmou que tem feito visitas recorrentes ao heptacampeão mundial de Fórmula 1. Jean Todt comandou a escuderia italiana durante os cinco títulos conquistados pelo alemão na Ferrari.

"Eu o visito regularmente e assistimos à TV juntos. Sua luta continua, junto com sua família e seus médicos", avaliou o francês, sem dar detalhes da condição de saúde de Schumacher. Sua família chegou a ameaçar veículos de comunicação que divulgassem informações sua o estado do ex-piloto, e sempre segurou as notícias.  

Quem tem feito sucesso nas categorias de acesso à categoria máxima do automobilismo mundial é Mick Schumacher, filho do heptacampeão. Mick tem apenas 20 anos, está próximo do título da Fórmula 2 e é cotado para as vagas restantes em equipes menores da Fórmula 1.

Jean Todt preferiu não responder se Michael Schumacher tem ciência do bom desempenho do filho no automobilismo. Quando ele sofreu o acidente, em 2013, o filho tinha13 anos apenas. "Não vou falar sobre isso, não quero entrar em detalhes porque é algo privado. Mick é um piloto jovem e talentoso. Ele tem um nome de peso, mas vai precisar de tempo. É muito cedo para dizer se ele tem o talento de seu pai", analisou Todt.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.