Jean Todt fala em limite para pilotos

O influente diretor-esportivo da Ferrari, Jean Todt, deu uma declaração surpreendente a respeito da idade limite para competir na Fórmula 1: "Depois dos 35 ou 36 anos é muito difícil que um piloto continue competitivo." O alemão Michael Schumacher, quatro vezes campeão do mundo, irá completar 33 anos dia 3 de janeiro e tem contrato com a Ferrari até o fim de 2004, quando estará prestes a fazer 36 anos. Ao conversar com estudantes de engenharia em Parma, Itália, Todt respondeu sobre o que aconteceria se Niki Lauda, hoje com 52 anos, diretor da Jaguar, voltasse a pilotar carros de Fórmula 1. Nesse contexto expôs seu ponto de vista sobre longevidade dos pilotos. Pelo que defende Todt, pode-se compreender agora com maior facilidade o porquê de Eddie Irvine ter sido notificado ainda no início da temporada de 1999 que seu contrato não seria renovado. O irlandês tem 36 anos e é o mais velho em atividade na Fórmula 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.