Max Rossi/Reuters
Max Rossi/Reuters

Jenson Button vai disputar novo campeonato mundial de rali com carros elétricos

Inglês campeão mundial de Fórmula 1 em 2009 será piloto e dono de equipe no Extreme E

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2021 | 13h49

O inglês Jenson Button, campeão mundial de Fórmula 1 em 2009, vai disputar a nova categoria de automobilismo Extreme E, campeonato de rali voltado para carros elétricos. A organização do campeonato confirmou nesta segunda-feira a presença do piloto de 41 anos, que vai disputar a competição pela própria equipe, batizada com o nome de JBXE.

"Extreme E é uma categoria que oferece uma competição de primeira classe e um espetáculo para os fãs que serve para mostrar o impacto das mudanças climáticas. Obviamente, buscamos vencer corridas, mas também maximizar a conscientização competindo em corridas em locais que sofreram mudanças climáticas nos últimos anos", disse Button. O inglês correu pela Fórmula 1 de 2000 até 2017.

O inglês não será o único piloto campeão mundial de Fórmula 1 com atuação na nova Extreme E. O também inglês Lewis Hamilton e o alemão Nico Rosberg terão equipes na categoria, mas não vão pilotar. Fora dos ralis, Button recentemente confirmou o retornou à Fórmula 1 no papel de conselheiro da Williams, equipe pela qual estreou na categoria no ano 2000.

A Extreme E tem como proposta levar os carros elétricos para competir em áreas de ecossistemas frágeis. O objetivo é sensibilizar a população sobre a necessidade de preservação do meio ambiente. A temporada terá início nos dias 20 e 21 de março na Arábia Saudita e depois vai nos meses seguintes para Senegal, Groenlândia, Brasil e Argentina.  O organizador é o espanhol Alejandro Agag, também responsável pela criação da Fórmula E.

Em sua primeira edição, contará com equipes de prestígio como Chip Ganassi Racing e Andretti Autosport, dois grandes nomes americanos do automobilismo. Entre os pilotos garantidos, o nome de maior destaque além de Button é o espanhol Carlos Sainz, 58 anos, bicampeão mundial de rally (1990 e 1992) e triplo vencedor do Dakar (2010, 2018 e 2020), que disputará a competição com a própria equipe. 

Tudo o que sabemos sobre:
automobilismoraliJenson Button

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.