Jenson Button valoriza quarto lugar e vê McLaren em evolução

Inglês destaca que desgaste de pneus tem influência no resultado; piloto acredita que pode levar vantagem no GP de Austin, nos EUA

Estadão Conteúdo

12 de outubro de 2014 | 13h21

Ainda não foi neste domingo que Jenson Button voltou a subir ao pódio de uma prova da Fórmula 1, mas mesmo assim o inglês fez um balanço positivo do seu desempenho no GP da Rússia, no circuito de Sochi, ao terminar a corrida na quarta colocação. "Quando não estamos no pódio, sempre queremos mais, mas tiramos o máximo do carro", disse.

Button também destacou a evolução apresentada pela McLaren nas últimas provas, mesmo que a equipe não consiga acompanhar o ritmo dos carros da Mercedes e também da Williams. "Tem sido um ano difícil para nós, mas tem sido clara a melhora nas últimas corridas", afirmou.

Ao avaliar a prova, Button destacou que os pneus se desgastaram pouco, o que deixou animado para a próxima prova, o GP dos Estados Unidos, por considerar que as características da pista de Austin nesse aspecto são parecidas com o que se viu no circuito de Sochi.

"Foi estranho dar tantas voltas com um único jogo de pneus. Com os médios, parecia que poderia ficar com eles para sempre, foi um volta no tempo na Fórmula 1. A superfície em Austin é parecida com a daqui, por isso estou ansioso para ver como vai ser o desgaste", disse.

O piloto da McLaren só relatou um "susto" que teve em uma disputa de posição com o espanhol Fernando Alonso na primeira volta, mas, de resto, classificou a corrida como "tranquila". "Levei um pequeno susto na primeira volta, na curva três, quando Fernando e eu ficamos muitos perto, mas foi uma corrida bem tranquila", comentou.

Com o quarto lugar, Button chegou aos 94 pontos e está na sétima colocação no Mundial de Pilotos a três corridas do fim da temporada 2014 da Fórmula 1.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da RússiaJenson Button

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.