Nicolas Aguillera/EFE
Nicolas Aguillera/EFE

Joan Barreda vence outra etapa do Dacar, mas sofre nova punição

Espanhol mais uma vez excedeu a velocidade e continua em 3º

Estadão Conteúdo

06 de janeiro de 2016 | 18h28

O espanhol Joan Barreda tem que controlar a sua ansiedade se quiser conquistar o título do Rali Dacar, o mais tradicional do mundo, entre as motos. Nesta quarta-feira, na quarta etapa da competição, emum percurso em formato de laço, partindo e chegando na cidade argentina de Jujuy - com um total de 629 km a serem percorridos, sendo 429 km contra o relógio -, o piloto da Honda chegou em primeiro mais uma vez, mas novamente foi punido pela mesma infração do dia anterior.

Por ter excedido a velocidade em zona de velocidade controlada, o mesmo que fez na última terça-feira, Barreda foi punido com a perda de três minutos e assim ficou a quarta colocação na etapa. Na classificação geral, está em terceiro lugar, a 3min03s atrás do líder Paulo Gonçalves, de Portugal, que herdou a vitória em uma etapa do rali.

Entre os carros, os franceses Stéphane Peterhansel e Jean-Paul Cottret foram os mais rápidos da quarta etapa nesta quarta-feira. A vitória serviu para a dupla diminuir a distância para os líderes da classificação geral - o francês Sébastien Loeb e o esloveno Daniel Elena. Agora é de 4min48s após a parceria primeira colocada terminar o dia em terceiro lugar.

Entre os brasileiros, a dupla de João Franciosi com Gustavo Gugelmin ficou com a 28ª colocação. Guiga Spinelli e Youssef abandonaram na etapa anterior.

Nesta quinta-feira será disputada a quinta etapa partindo de Jujuy, na Argentina, e chegando a Uyuni, na Bolívia. As motos e quadriciclos terão uma especial de 327 km, em um total de 642 km a serem percorridos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.