AP - 20/7/2008
AP - 20/7/2008

Jornal britânico revela fitas do acidente de Nelsinho

Na gravação, Flavio Briatore xinga piloto brasileiro pelo incidente e Symonds se mostra preocupado

BBC Brasil, BBC

15 de setembro de 2009 | 06h36

LONDRES - O jornal britânico The Times revelou em sua edição desta terça-feira, 15, trechos da conversa de rádio da equipe Renault durante o acidente do piloto brasileiro Nelsinho Piquet no Grande Prêmio de Cingapura de 2008.

 

Veja também:

linkLotus ganha vaga da BMW e volta à Fórmula 1 em 2010

tabela Classificação especial Calendário

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

blog BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

Na gravação, Piquet pede desculpas e o diretor de Engenharia, Pat Symonds, manifesta preocupação com o estado do piloto após o acidente. O diretor da equipe, Flavio Briatore, no entanto, não se mostra imediatamente preocupado com Nelsinho e ainda ofende o brasileiro pelo acidente.

As fitas estão sendo usadas pelo órgão da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) que está investigando o acidente. Após ser demitido da Renault por mau desempenho neste ano, Nelsinho acusou Symonds e Briatore de pressioná-lo para bater na corrida de Cingapura no ano passado para favorecer o outro piloto da equipe, o espanhol Fernando Alonso, que acabou ganhando a prova.

Segundo o Times, Symonds teria recebido uma garantia de imunidade da FIA caso colaborasse com as investigações.

'ELE NÃO É UM PILOTO'

Segundo Nelsinho, o plano de Symonds e Briatore consistiu em fazer Alonso parar nos boxes para reabastecer na 12.ª volta, quatro voltas antes do previsto. Na 14ª volta, Nelsinho bateu o carro contra a parede, fazendo com que o "safety car" fosse mandado para a pista. Neste período, os pilotos não podem realizar ultrapassagens e aproveitam para reabastecer nos boxes. Todos os carros que estavam na frente de Alonso pararam, deixando o espanhol na liderança.

Os trechos da fita publicados pelo Times revelam que no começo da corrida, Symonds ordena uma mudança de estratégia para Alonso, antecipando sua parada nos boxes e surpreendendo os engenheiros.

Na volta em que Piquet bate, os engenheiros estavam pressionando o brasileiro a ultrapassar Rubens Barrichello, da Honda. Logo após o acidente, um dos engenheiros diz que o incidente "é enorme". Piquet pede desculpas e Symonds manda perguntar se o brasileiro está bem. Piquet responde que bateu com a cabeça, mas que está bem.

Segundo o jornal britânico, a fita mostra que Briatore não se preocupou com o estado de saúde do brasileiro e ainda o xingou, dizendo que foi uma "desgraça" e que "ele não é um piloto". Mais adiante, Briatore pergunta se Nelsinho está bem.

O Conselho Mundial da FIA convocou a Renault para uma reunião na próxima segunda-feira na sede da entidade, em Paris. Tanto a Renault, como Briatore e Symonds podem ser banidos do esporte, se considerados culpados.

O presidente da FIA, Max Mosley, disse que, caso a Renault seja considerada culpada, Nelsinho deve escapar de punição por ter cooperado com as investigações.

Flavio Briatore e Pat Symonds negam as acusações do brasileiro. A Renault está processando Nelsinho e seu pai, o tricampeão Nelson Piquet, por tentativa de chantagem. Alonso diz desconhecer o suposto plano envolvendo Nelsinho.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.