Kanaan promete ser mais agressivo na IRL

Tony Kanaan vai atacar Scott Dixon a partir do próximo domingo, no Kansas Speedway, na oitava etapa do campeonato da Indy Racing League (IRL). O neozelandês é o único piloto que já venceu três provas este ano e o brasileiro, líder do campeonato até agora, admite que não pode mais correr apenas pelos pontos."Ele está em ótima fase e conta com uma equipe de tradição que sempre foi muito eficiente, a Chip Ganassi. Eu tenho, agora, que pensar em superá-lo", disse Kanaan nesta terça-feira, reconhecendo que também não poderá abandonar totalmente a tática de somar pontos sem correr grandes riscos. "Cada corrida vai representar uma situação diferente. Mas eu terei que ser mais agressivo de maneira geral."Depois de sete corridas já disputadas, Kanaan permanece na liderança com 247 pontos, contra 220 de Scott Dixon. O brasileiro ganhou a corrida de Phoenix, enquanto seu rival venceu em Homestead, Pikes Peak e Richmond, esta no último sábado. As demais vitórias foram de Gil de Ferran, nas 500 Milhas de Indianápolis, Scott Sharp, em Motegi (Japão) e Al Unser Jr., no Texas Motor Speedway.Os dois pilotos correm com equipamentos diferentes. Kanaan compete com um Dallara/Honda e Dixon utiliza um Panoz G-Force/Toyota. O motor Toyota venceu 6 corridas até agora e o Honda apenas 1."A estratégia da minha equipe, a Andretti Green, também vai mudar. O Dan Wheldon e o Dario Franchitti não têm nada a perder. Então, quanto mais eles puderem tirar pontos do Dixon para me favorecer, melhor. Só que isso não vai ser fácil", revelou Kanaan.Em Richmond, Kanaan ficou em quinto lugar porque não conseguiu um acerto correto para o carro. No Kansas, ele está seguro de que será diferente. "Fizemos lá um ótimo teste. A pista é diferente. É tipo de um superspeedway mais estreito. Só há uma linha de corrida. Portanto, não teremos ultrapassagens como no Texas. No Kansas, também o acerto do chassi é fundamental", avaliou.Além da preocupação com Dixon, Tony Kanaan também alerta para a melhora significativa no rendimento dos motores Chevy em Richmond. "Sei que parte disso também foi por causa do tipo do traçado. Mas não há dúvida de que os motores estão rendendo mais. Se repetir a atuação no Kansas, eu estou certo de que o Sam Hornish Jr. vai entrar na briga", previu.Hornish, bicampeão da IRL (2001/2002), é o oitavo colocado do campeonato, com 154 pontos. Além dele e Dixon, os pilotos da Penske preocupam Kanaan. Segundo ele, a equipe, aos poucos, vai conseguindo o equilíbrio ideal. "E aí, com o Helinho e o Gil com boas condições, a disputa será imprevisível."Circuito - O trioval do Kansas tem 1,5 milha - 2,41 quilômetros - e o recorde de volta pertence ao sul-africano Tomas Scheckter, pole position de 2002, com a média de 354,3 km/h. A vitória, no ano passado, foi do brasileiro Airton Daré, a única de sua carreira. Daré, que se acidentou no Texas, está em Bauru, recuperando-se das fraturas e não deve voltar a correr este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.