Kanaan quer vencer no circuito da Honda

Atual campeão da Indy Racing League, Tony Kanaan subiu no pódio três vezes nas três etapas da Indy Racing League realizadas este ano. Foi segundo em São Petersburgo e terceiro em Homestead e Phoenix. Segue à risca o planejamento de fazer o maior número de pontos possíveis em cada etapa, para dar o "bote?? no final do campeonato. Mas tem um motivo extra para, mais do que somar outro bom punhado de pontos, lutar pela vitória na quarta etapa, na madrugada de sábado em Motegi, no Japão: é que o circuito oval de Twin Ring é de propriedade da Honda, fornecedora de motores para sua equipe, a Andretti-Green. A corrida, em 300 milhas, tem largada prevista para a 1 hora da manhã (horário de Brasília). Serão 200 voltas e a TV Bandeirantes e a Bandsports anunciam transmissão ao vivo. "Vencer na pista da Honda seria mesmo especial??, admite Tony. "Motegi é uma prova muito importante para mim e para nossa equipe, dentro do relacionamento que temos com a Honda. Espero fazer uma ótima corrida.?? O brasileiro compete com os propulsores japoneses desde 1998.Na etapa japonesa da IRL, Tony terá como um dos principais adversários o inglês Dan Wheldon, seu companheiro de equipe e líder do campeonato - 134 pontos contra 110 do brasileiro. No ano passado, Wheldon venceu em Motegi, com Tony segundo. No entanto, no primeiro dia de treinos na pista da Honda, o mais rápido foi um brasileiro com motores Toyota: Hélio Castro Neves, da Penske (26s9071 no oval de 1,5 milha). Wheldon ficou em segundo (26s9866), Dario Franchitti, outro piloto da Newman-Haas, em terceiro (26s9967), Kanaan em quarto (27s1105) e Vitor Meira, o brasileiro da Rahal-Letterman, em quinto (27s1110). Deles, só Helinho compete com Toyota. O grid de largada será definido na madrugada desta sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.