José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Kassab sugere contrato de oito anos com a Fórmula 1

Prefeito de São Paulo participa de reunião com o seu sucessor, Fernando Haddad, e o chefe da F1, Bernie Ecclestone, para tratar de renovação de contrato

FELIPE ROSA MENDES, Agência Estado

25 de novembro de 2012 | 14h26

SÃO PAULO - Com a Fórmula 1 garantida até 2014 na cidade, a prefeitura de São Paulo se mobiliza para manter a prova na capital paulista apesar da concorrência do Rio, que vai construir novo e moderno autódromo para compensar o fechamento do de Jacarepaguá. Na sexta-feira, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o prefeito eleito Fernando Haddad (PT) se reuniram com Bernie Ecclestone, o chefão da Fórmula 1 e discutiram o tema.

Em visita ao Circuito de Interlagos, neste domingo, Kassab passou a responsabilidade pela renovação para Haddad e sugeriu um contrato de oito anos com a F1. O prefeito de São Paulo exaltou o sucesso da postura paulistana de assinar contrato longo para manter a Fórmula 1 na cidade.

"Pela primeira vez fizemos um contrato de longo prazo, de 6 anos. E isso foi muito positivo para a prefeitura e para a F1, porque nos permitiu fazer investimentos maiores porque tínhamos a tranquilidade de poder contar com as receitas em SP por seis anos. Todo mundo ficou mais confiante. E agora, encerrado esse contrato, a prefeitura avaliou fazer novo contrato, através do novo prefeito", explicou.

De acordo com Kassab, o conselho já foi dado ao prefeito eleito. "Isso (negociação pela renovação) acontecerá a partir de janeiro. Fiz a sugestão de que ele (Haddad) avaliasse a possibilidade de propor um contrato de 8 anos. Porque poderíamos ter mais tranquilidade para fazer todos os investimentos que a F1 demanda."

Kassab acredita que o novo contrato deve gerar um gasto de pelo menos R$ 400 ou 500 milhões para a prefeitura, distribuídos em 8 anos. "O novo prefeito vai avaliar as demandas da F1, como o novo paddock, com a mudança dos boxes para o outro lado da pista e outras alterações de menor porte", destacou Kassab, falando das principais reclamações da F1 com relação a Interlagos.

"Acredito que essa renovação tem grandes chances de acontecer, vai ser bom para a F1, para São Paulo. O novo prefeito tem manifestado muita vontade em continuar fazendo com que a cidade continue contando com grandes eventos. Estou otimista, a partir de janeiro tem tudo para dar certo esse entendimento", disse ele.

Kassab ainda garantiu que tudo que estava previsto no contrato de 6 anos, feito ainda por ele, foi cumprido. " A FIA ficou feliz durante seis anos".

Com relação à concorrência do Rio, de Santa Catarina e de Buenos Aires, disse ser algo "normal". "Sabemos que a Argentina quer levar o GP pra lá. É legitimo que as grandes cidades queiram ter a prova de F1, desde que tenham condições para oferecer aos organizadores. A cidade de São Paulo precisa saber que tem que apresentar uma nova proposta, como fizemos há seis anos. É o evento que dá mais visibilidade para São Paulo no mundo, só perde para a Copa do Mundo, que acontece aqui uma vez a cada 50 anos", reforçou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.