EFE
EFE

Kimi Raikkonen começa a trabalhar com simulador da Ferrari

A reestreia do finlandês pela equipe em uma corrida acontecerá apenas no dia 16 de março

Agência Estado

14 de janeiro de 2014 | 11h33

MARANELLO - O finlandês Kimi Raikkonen já iniciou a sua preparação para a temporada de 2014 da Fórmula 1. O novo piloto da Ferrari começou a trabalhar com o simulador da equipe italiana em Maranello, na Itália, onde comemorou o seu retorno às atividades depois de ter ficado de fora das últimas duas provas de 2013, com a Lotus, para ser submetido a uma cirurgia nas costas.

"É bom estar de volta ao trabalho", disse o veterano de 34 anos de idade, que foi campeão mundial pela própria Ferrari em 2007 e ficou na escuderia italiana até 2009 em sua primeira passagem pelo time.

Substituto do brasileiro Felipe Massa, que deixou a Ferrari e foi contratado pela Williams, Raikkonen destacou a importância de trabalhar com o simulador da Ferrari antes dos quatro primeiros dias de testes de pré-temporada, marcados para começar no dia 28, em Jerez de la Frontera. A equipe, porém, ainda não confirmou a presença do finlandês nestas atividades agendadas para a pista espanhola.

"Comecei (os trabalhos) me acostumando com todos os novos sistemas e procedimentos que nós vamos usar este ano. Desse ponto de vista, o simulador é realmente muito útil. É verdade que há muito trabalho a fazer, mas a carga de trabalho não é muito diferente do que foi no passado", ressaltou, para depois completar: "Para mim, esses dias em Maranello são também uma oportunidade para estar com a equipe e passar um pouco mais de tempo com meus muitos amigos aqui".

Os trabalhos de Raikkonen no simulador da Ferrari em Maranello irão continuar até esta quarta-feira. A reestreia do finlandês pela equipe em uma corrida acontecerá apenas no dia 16 de março, na Austrália, palco da prova de abertura do Mundial de 2014.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1FerrariKimi Raikkonen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.