Kirch pode vender direitos da F-1

Mergulhado em uma grave crise financeira, o grupo alemão de comunicações Kirch, estaria disposto a vender sua participação na SLEC - a empresa que controla os direitos de transmissão da Fórmula 1. A informação foi divulgada nesta quarta-feira pelo jornal inglês Financial Times.Um porta-voz do grupo - que também detém os direitos de transmissão dos mundiais de futebol de 2002 e 2006 - informa, porém, a que a intenção é apenas abrir o capital da empresa. O objetivo, segundo ele, seria apenas o de ampliar o grupo de acionistas. A empresa desmentiu a informação do jornal, segundo a qual teria colocado à venda 58% das ações da SLEC. O diário londrino afirma que o presidente do grupo, Léo Kirch, está aberto a ofertas e que ainda esta semana pretende se reunir com o australiano Rupert Mudoch, o magnata das comunicações. Outra possibilidade seria a compra dos direitos pelas empresas fabricantes de automóveis que participam da F-1.Se a venda da maioria das ações se concretizar, os direitos de transmissão da F-1 mudariam de mãos pela terceira vez em dois anos. Antes era de Bernie Ecclestone, que a repassou para a Kirch.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.