Leonhard Foeger / Reuters
Leonhard Foeger / Reuters

Kubica participará de três treinos livres pela Williams em 2018

Polonês não corre na Fórmula 1 desde 2010. No ano seguinte sofreu grave acidente em uma prova de rali

Estadão Conteúdo

16 de fevereiro de 2018 | 14h06

Robert Kubica não conquistou a vaga de titular na Williams, mas, ainda assim, a temporada 2018 representará ao polonês um retorno às atividades dos finais de semana da Fórmula 1. A Williams, que contará com ele como piloto reserva, definiu a sua participação em três treinos livres de sexta-feira.

+ Williams apresenta novo carro e promete grande evolução aerodinâmica

Dono de uma vitória na Fórmula 1, Kubica não corre na categoria desde o fim de 2010. Antes do início da temporada 2011, o polonês sofreu um grave acidente em uma prova de rali. Ele teve graves lesões na mão, se recuperou e até participou de alguns testes no ano passado.

Os treinos em que Kubica vai participar ainda não estão certos, mas dois deles serão nos GPs da Espanha e da Áustria. "Vou fazer três primeiros treinos livres. Vou começar em Barcelona, então acho que na Áustria e depois em outra. Vou fazer alguns testes de pré-temporada e testes na temporada. Era importante ter a chance de pilotar. Atualmente, o regulamento torna a pilotagem limitada", afirmou o polonês de 33 anos.

Kubica foi preterido pelo russo Sergey Sirotkin, de 22 anos, que formará a mais jovem dupla de pilotos da Fórmula 1 em 2018 com o canadense Lance Stroll, de 19. O polonês garante estar motivado para a função de reserva na Williams.

"Estou muito animado. Não é talvez o que todos, ou talvez eu, estivessem sonhando, mas me traz de volta ao paddock, voltando em um papel bastante importante", disse, sem esconder que em breve espera alinhar um carro no grid de largada. "Eu acho que essa oportunidade também abrirá algumas outras possibilidades para o futuro", concluiu Kubica.

Tudo o que sabemos sobre:
automobilismoFórmula 1Robert Kubica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.