Rungroj Yongrit
Rungroj Yongrit

Kvyat supera Mercedes e termina o dia como o mais rápido no Japão

Em melhor volta, piloto da Red Bull registra tempo de 1min48s277

Estadão Conteúdo

25 de setembro de 2015 | 08h45

O russo Daniil Kvyat, da Red Bull, foi o piloto mais rápido do dia nos treinos livres para o GP do Japão ao liderar a segunda sessão de atividades desta sexta-feira no circuito de Suzuka, disputada sob chuva. Mas o clima limitou bastante os trabalhos na pista das equipes, atrapalhando a preparação para a 14ª etapa da temporada 2015 da Fórmula 1.

Kvyat superou a concorrência dos dois pilotos da Mercedes - o alemão Nico Rosberg e o inglês Lewis Hamilton - para garantir o primeiro lugar. Na sua melhor volta, o russo registrou o tempo de 1min48s277. Apesar disso, o piloto da Red Bull minimizou o bom resultado, embora tenha admitido torcida para que o clima chuvoso se mantenha no restante do fim de semana.

"As condições hoje estavam complicadas. A pista estava escorregadia e Suzuka é um circuito estreito, há algumas curvas onde o carro tinha uma tendência a aquaplanar", disse Kvyat, um dos pilotos que reclamou da aquaplanagem nos dois treinos livres desta sexta em Suzuka, ambos disputados sob chuva.

"Temos trabalho a fazer para amanhã, mas acho que estamos prontos. O chassi está bom, curvas na chuva sempre foram forte para nós, mas não sabemos como o tempo vai estar amanhã. Para nós seria bom se a chuva continuar, mas vamos ver o que acontece", completou.

Mais rápido do dia, Kvyat foi seguido de perto por Rosberg, que foi apenas 0s2 mais lento do que o russo ao marcar 1min48s300. Já Hamilton, que lidera o Mundial de Pilotos, terminou o dia na terceira posição, com a marca de 1min48s853, sendo o último a registrar uma volta em menos de 1min49.

Companheiro de equipe de Kvyat, o australiano Daniel Ricciardo foi o quarto, com 1min49s097. O piloto da Red Bull ficou à frente do dois carros da Ferrari, com o alemão Sebastian Vettel, que venceu o GP de Cingapura no último domingo, sendo o quinto mais rápido, seguido pelo finlandês Kimi Raikkonen.

A atividade, porém, foi atrapalhada pela chuva, assim como havia ocorrido na primeira sessão da sexta-feira em Suzuka, em que apenas 12 carros registraram voltas rápidas, com o espanhol Carlos Sainz Jr. sendo o mais rápido. Dessa vez, o piloto da Toro Rosso foi o sétimo colocado, seguido pelo seu companheiro de equipe, o holandês Max Verstappen.

O brasileiro Felipe Nasr, da Sauber, foi o nono colocado, enquanto o venezuelano Pastor Maldonado, da Lotus, completou a lista dos dez primeiros colocados. O brasileiro Felipe Massa, da Williams, ficou na 16ª colocação, logo à frente do espanhol Fernando Alonso, da McLaren, que viu o inglês Jenson Button, seu companheiro na McLaren, garantir a 12ª posição.

Os pilotos voltam ao circuito de Suzuka neste sábado, quando serão realizados o terceiro treino livre e a sessão de classificação, marcada para as 3 horas (de Brasília). O GP do Japão será disputado a partir das 2 horas do domingo.

Após o revés em Cingapura, quando abandonou a sua primeira prova em 2015, Hamilton tenta "voltar aos trilhos" rumo ao seu terceiro título mundial, tentando evitar a aproximação dos seus principais concorrentes, Rosberg e Vettel, que diminuíram a diferença para o líder do Mundial de Pilotos para 41 e 49 pontos, respectivamente.

Além disso, após um fim de semana em que não lutou pela pole ou pela vitória, a Mercedes tenta mostrar que segue sendo soberana na Fórmula 1. No ano passado, o GP do Japão foi vencido por Hamilton, que foi acompanhado no pódio por Rosberg e Vettel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.