Ladrões roubam oito rodas da Minardi

Depois do sumiço de sete computadores portáteis na madrugada de quinta-feira, nos boxes da Jaguar, o autódromo de Interlagos viveu mais um dia de escândalo, que teve como vítima a escuderia Minardi. Segundo o piloto Tasso Marques, nesta sexta-feira, oito rodas dos carros de sua equipe foram roubadas nos boxes da Michelin. "Puxa! Por que isso foi acontecer logo com a gente que tem um orçamento apertado e as rodas vão fazer mais falta?", lamentou o brasileiro, lembrando das muitas dificuldades que já vem enfrentando com seu carro para o GP do Brasil.Segundo o piloto brasileiro, a falta das rodas não deverá comprometer o desempenho da Minardi, mas sem dúvida dificultará o trabalho dos mecânicos. "É muito chato, principalmente porque aconteceu aqui", avaliou Tarso Marques, que diz nunca ter tido notícia de que outra equipe tenha passado por um problema semelhante em qualquer outro Grande Prêmio disputado pelo mundo.O promotor e organizador do evento, Tamas Rohonyi, lamentou os roubos e afirmou que o caso está, agora, nas mãos da polícia. Ao mesmo tempo, Tamas contou casos de descuido das equipes que chegam a chocar quem ouve. "O troféu do vencedor da corrida do ano passado, entregue pelo senhor Pelé a Michael Schumacher, ficou na minha casa seis meses. Sabe por quê?Porque foi encontrado debaixo de um plástico sujo atrás do pódio, esquecido." Só na metade da temporada, o dono da concessionária Ferrari em São Paulo levou o troféu para a Itália.Outro descuido das equipes vem da McLaren. "Nós fazemos uma festa às segundas-feiras à noite, no autódromo, em seguida à realização do GP, entre as pessoas que trabalharam na sua realização", conta Tamas. "De repente, um dos rapazes me trouxe um computador, um laptop, identificado como sendo da McLaren." Ao verificar se era mesmo da escuderia inglesa, Tamas compreendeu tratar-se de todo o programa de testes do time, contendo segredos importantes. "Eu levei pessoalmente, no dia seguinte, o laptop ao senhor Jo Ramirez, no hotel, que sequer dera falta do equipamento." O promotor afirma que se a equipe tivesse dado conta da falta de laptop, acusaria todos de "roubo." Mais roubos - Se o problema da falta de segurança existe dentro do autódromo, fora dele a situação não é das melhores. Nesta noite de quinta-feira, vários integrantes da equipe Williams escaparam de um assalto à sua van, no trajeto entre o autódromo de Interlagos e o hotel onde estão hospedados. Um repórter suíço também reclamou de ter sido assaltado quando andando numa rua próxima do Shopping Interlagos. O jornalista revela ter perdido a carteira, com os documentos e R$ 40.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.