Alexander Nemenov/AFP
Alexander Nemenov/AFP

Lando Norris surpreende no GP da Rússia e coloca McLaren na pole após 9 anos

Dominante nas sessões, a Mercedes fica surpresa quando todos os pilotos optaram por pneus macios; Hamilton é 4º e bate na última tentativa

Fabio Hecico, O Estado de S.Paulo

25 de setembro de 2021 | 10h29

Desde o GP do Brasil em 2012 que a McLaren não largava na pole position. Quebrou o jejum com Lando Norris neste sábado, no treino classificatório para o GP da Rússia. Depois de dominar todas as sessões, a Mercedes acabou surpreendida quando todos os pilotos optarem por pneus macios no fim do Q3. Lewis Hamilton, até então com o primeiro lugar, acabou caindo para quarto no grid e ainda bateu na última tentativa.

"Me sinto maravilhoso, nem sei o que dizer. Tomamos a decisão no fim de trocar o pneu e deu certo. Só tenho a agradecer à equipe pelo ótimo trabalho. Estou muito feliz", festejou Lando Norris, que fez 1min41s993.

A Mercedes confirmava seu total domínio dos treinos em Sochi, mas acabou surpreendida quando os concorrentes no Q3 optaram pelos pneus macios na última tentativa. Hamilton ficou em quarto e Valtteri Bottas despencou para sexto. Com cinco pontos na frente da classificação do Mundial de Pilotos, o holandês Max Verstappen nem treinou após troca de motor e última colocação. Ele já tinha uma punição de três posições após o incidente com Hamilton, há duas semanas, em Monza.

Depois de forte chuva desde a madrugada, que impediu a realização do treino livre, a leve estiagem em Sochi fez muitos pilotos optarem por pneu intermediário no começo do Q1. Apenas Fernando Alonso optou pelo monoposto de chuva.

Favorita numa pista na qual onde sempre venceu, a equipe Mercedes precisou de duas voltas para mostrar que novamente chegava forte à Rússia. Hamilton fez incrível tempo de 1min46s937, com Bottas na sua cola. Antonio Giovonazzi perdeu o controle e rodou. Já havia batido na sexta-feira.

Enquanto a Mercedes sobrava, a Red Bull sofria com Sérgio Perez somente no 13° lugar. Como largará em último, Verstappen abandonou o treino confiante na previsão de tempo bom na hora da corrida. "Não quis me arriscar com a pista molhada para evitar um acidente, pois está tudo bem com o carro", afirmou Verstappen.

Depois de ver ameaçada a posição no Q2, o mexicano se redimiu em bela volta e subida para o primeiro lugar. Hamilton e Bottas deram o troco na Rede Bull na última tentativa, mostrando que a ordem é retomar à liderança do Mundial de Pilotos, hoje com Verstappen, em diferença de cinco pontos. O Q1 ainda teve Perez rodando, Norris e Bottas 

Ainda com pneus intermediários, a Mercedes dominou também o Q2, sem ameaças, com Hamilton e Bottas soberanos. Lando Norris, da McLaren, estava mais de quatro décimos atrás. Perez mais uma vez saiu na pista e foi só o quinto. Alonso subiu para terceiro com pneus novos, agora os intermediários.

A definição da primeira posição veio com Hamilton cravando 1min44s050 em sua primeira tentativa no Q3. O inglês estava em cômoda situação, mas acabou batendo dentro dos boxes e teve de trocar o bico do carro.

Restando cinco minutos, todos pilotos optaram pelo pneu macio. Com a pista mais seca, partiram para o risco. Eis que vieram as surpresas. Carlos Sainz fez o melhor tempo, mas logo acabou superado por Norris. George Russell cravou o terceiro tempo com a Williams. Hamilton rodou e não consegui melhorar a marca. Largará em quarto e terá de arriscar na corrida.

Confira o grid de largada do GP da Rússia:

1º) Lando Norris (GBR/McLaren) - 1min41s993

2º) Carlos Sainz (ESP/Ferrari) - 1min42s510

3º) George Russell (GBR/Williams) - 1min42s983

4º) Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) - 1min44s050

5º) Daniel Ricciardo (AUS/McLaren) - 1min44s156

6º) Fernando Alonso (ESP/Alpine) - 1min44s204

7º) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) - 1min44s710

8º) Lance Stroll (CAN/Aston Martin) - 1min44s956

9º) Sergio Perez (MEX/Red Bull) - 1min45s337

10º) Esteban Ocon (FRA/Alpine) - 1min45s865

------------------------------------------------------

11º) Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin) - 1min46s573

12º) Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri) - 1min46s641

13º) Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri) - 1min47s400

14º) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo) - 1min59s586

15º) Mick Schumacher (ALE/Haas) - 1min49s830

------------------------------------------------------

16º) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) - 1min51s023

17º) Nikita Mazepin (RUS/Haas) - 1min53s754

18º) Nicholas Latifi (CAN/Williams) - sem tempo*

19º) Charles Leclerc (MON/Ferrari) - sem tempo*

20º) Max Verstappen (HOL/Red Bull) - sem tempo*.

*Trocaram o motor do carro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.