Diego Azubel/EFE
Diego Azubel/EFE

Largando fora do grid, Kvyat lamenta erro de 'iniciante' em acidente

Russo capotou carro quando faltavam 40 segundos para o fim

Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2015 | 11h57

O russo Daniil Kvyat deu um susto na torcida japonesa durante o treino classificatório do GP do Japão de Fórmula 1, neste sábado. Ele cometeu erro na saída da curva 10 e chegou a capotar sua Red Bull quando faltavam 40 segundos para o fim da sessão, disputada em Suzuka. Nenhum outro carro foi atingido.

Depois do susto, Kvyat saiu sozinho do carro e não terá problemas para correr no domingo. O acidente foi causado por um toque dos pneus na grama, o que desestabilizou a Red Bull. Ele então saiu da pista, rodou e capotou, causando sérios danos ao carro. Ao fim do treino, o russo admitiu que o acidente foi causado por um erro bobo.

"Eu nunca tinha capotado na minha vida, mas dizem que tem uma primeira vez para tudo. Eu sinto mais decepção do que dor agora. Eu coloquei duas rodas na grama. Foi um erro de iniciante", lamentou o piloto, em sua segunda temporada como titular na F1 - estreou em 2014 pela Toro Rosso.

Kvyat pediu desculpas pelos estragos no carro, que deve dar trabalho à equipe até os últimos momentos antes da largada de domingo. "O carro parece bem danificado. Peço desculpas ao pessoal, que já vem tendo umas semanas difíceis", declarou o russo, referindo-se ao impasse quanto ao futuro da equipe na F1 (o time ameaça deixar a categoria no fim do ano se não conseguir outro fornecedor de motor).

Os danos causados ao carro vão custar caro ao piloto. Por causa do acidente, a equipe terá que trocar o chassi. Desta forma, Kvyat terá que largar do pit lane, na saída dos boxes. "Com certeza teremos uma longa noite pela frente para fazer os ajustes no carro", afirmou o chefe da Red Bull, Christian Horner. "O mais importante é que o Dany está bem depois de um grande acidente."

O acidente de Kvyat assustou o público principalmente porque fez lembrar o incidente que acabou causando a morte de Jules Bianchi. O carro do russo precisou ser removido do traçado por um guindaste, de modelo semelhante ao que causou o acidente fatal do piloto francês na corrida do ano passado.

No GP de 2014, um trator com um guindaste circulava em lugar perigoso na área de escape para remover a Sauber de Adrian Sutil quando Bianchi perdeu o controle de sua Marussia na pista molhada e passou embaixo da estrutura. Na batida com o guindaste, o francês sofreu forte pancada na cabeça. Ele passou nove meses em coma até ter sua morte confirmada em julho deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.