Gonzalo Fuentes/Reuters
Gonzalo Fuentes/Reuters

Leclerc desbanca Mercedes e lidera último treino livre em Mônaco; Vettel bate

Em casa, Monegasco consegue ser mais rápido que Bottas e Hamilton, que teve problemas no carro

Redação, Estadão Conteúdo

25 de maio de 2019 | 09h02

A Ferrari enfim conseguiu desbancar a Mercedes, mesmo que seja em um treino livre. Neste sábado, na terceira sessão livre para o GP de Mônaco de Fórmula 1, Charles Leclerc ficou à frente de Valtteri Bottas e Lewis Hamilton e cravou 1min11s265 para terminar a atividade em primeiro.

O piloto, que correrá em casa no circuito de rua de Montecarlo, ficou apenas 0s053 à frente do finlandês. Hamilton, que dominou os dois primeiros treinos livres, mas teve problemas neste sábado, acabou 0s213 atrás do jovem monegasco.

O inglês, atual líder do Mundial de Pilotos, até chegou a liderar a sessão neste sábado, mas não sustentou a posição. Ele demorou a entrar na pista, enquanto os mecânicos da Mercedes ajustavam a dianteira, parte do carro que gerou reclamação do piloto - em sua avaliação, estava sentindo muita vibração no local.

O holandês Max Verstappen e o francês Pierre Gasly, ambos da Red Bull, ficaram na quarta e quinta posições, respectivamente. O alemão Sebastian Vettel, que costuma figurar entre os primeiros, ficou só em 11º por conta de uma batida na curva Sainte Devote.

O piloto da Ferrari demorou a frear, não conseguiu contornar a curva e acertou a parte dianteira esquerda do carro na proteção. Apesar da colisão, é provável que a escuderia italiana tenha tempo hábil para consertar os danos para o treino classificatório, já que o acidente foi em baixa velocidade.

O italiano Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo teve bom desempenho, e terminou em sexto, logo à frente do russo Daniil Kvyat, da Toro Rosso. O grupo dos dez primeiros colocados ainda teve o dinamarquês Kevin Magnussen, da Haas, o finlandês Kimi Raikkonen, da Alfa Romeo, e o tailandês Alexander Albon, da Toro Rosso.

Como ocorreu nas primeiras atividades, o terceiro treino livre também foi marcado por homenagens a Niki Lauda, lendário piloto austríaco que morreu na última segunda-feira. A Mercedes pintou o halo de seus carros em vermelho como forma de homenagear o tricampeão da Fórmula 1 e colocou o boné vermelho de Lauda, que foi presidente não-executivo da equipe, no lugar onde ficava a escuta do ex-piloto.

O treino classificatório para o grid do GP de Mônaco está marcado para este sábado, às 10 horas (de Brasília). No domingo, a largada da corrida em Montecarlo, a sexta de 21 etapas desta temporada da Fórmula 1, está prevista para as 10h10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.