Albert Gea/Reuters
Albert Gea/Reuters

Leclerc mantém Ferrari na frente na pré-temporada; Pietro testa pela Haas

Monegasco marca o tempo de 1min18s247 nesta terça, contra 1min18s161 registrado por Vettel no dia anterior

Redação, Estadão Conteúdo

19 de fevereiro de 2019 | 17h33

Estreando oficialmente pela Ferrari, o monegasco Charles Leclerc manteve a equipe italiana na frente nos testes da pré-temporada da Fórmula 1, no Circuito da Catalunha, nos arredores de Barcelona. Nesta terça-feira, ele foi o mais rápido, repetindo o que havia feito o alemão Sebastian Vettel na segunda. Na mesma atividade, o brasileiro Pietro Fittipaldi ganhou oportunidade na pista, pela equipe Haas.

Leclerc marcou o tempo de 1min18s247 nesta terça, contra 1min18s161 registrado por Vettel no dia anterior. E, como aconteceu na segunda, o piloto da Ferrari foi o que mais tempo permaneceu na pista, com 157 voltas - Vettel anotara 169 giros, o equivalente a quase três GPs. As duas sequências confirmam a confiabilidade do novo carro da Ferrari.

O piloto de Mônaco obteve o melhor tempo desta terça com os pneus C3, que é o meio termo entre os mais macios e os mais duros - a escala da Pirelli vai de C1 a C5 nesta pré temporada. O segundo mais veloz do dia foi o britânico Lando Norris, da McLaren, com 1min18s553. Um dos estreantes da nova temporada da F-1, Norris usou pneus do tipo C4, mais macios e, portanto, mais rápidos que os de Leclerc.

O terceiro mais rápido do dia foi o surpreendente Kevin Magnussen, da Haas. O dinamarquês anotou o tempo de 1min19s206 antes de sofrer com problemas em seu assento. Magnussen completou 59 voltas no traçado espanhol antes de deixar a atividade mais cedo, sendo substituído pelo brasileiro Pietro Fittipaldi.

Em sua segunda oportunidade pela Haas (participou dos testes de fim de ano), o piloto de desenvolvimento deu apenas 13 giros na pista e acabou registrando o 12º e último tempo do dia, com 1min21s849.

Como fez na segunda, a Mercedes dividiu suas atenções entre os seus dois pilotos ao longo do dia. O finlandês Valtteri Bottas foi novamente mais rápido que o inglês Lewis Hamilton. Bottas registrou o sexto melhor tempo desta terça, com 1min19s535, após 89 voltas. Já o pentacampeão mundial foi o apenas o décimo colocado, com 1min19s928, em 74 giros.

O quarto mais veloz do dia foi o tailandês Alexander Albon. O piloto da Toro Rosso, outro estreante da F-1, marcou o tempo de 1min19s301 após 132 voltas, sendo o segundo que mais giros completou no traçado catalão.

O italiano Antonio Giovinazzi, também estreante em 2019, obteve a quinta marca do dia, com 1min19s312, pela Alfa Romeo (ex-Sauber). E o francês Pierre Gasly, novo parceiro de Max Verstappen na Red Bull, foi o sétimo colocado, com 1min19s814, após desperdiçar uma de suas voltas com uma rodada na pista.

Ele foi seguido pelos dois carros da Renault. O alemão Nico Hülkenberg superou mais uma vez o seu novo parceiro de time, o australiano Daniel Ricciardo. Ele foi o oitavo mais veloz, com 1min19s837, enquanto Ricciardo anotou 1min19s886. O piloto da Austrália também rodou nesta terça e quase acertou o muro de proteção.

Também esteve na pista o canadense Lance Stroll, da Racing Point. Ele obteve o 11º tempo, com 1min20s433, e só foi mais veloz que Fittipaldi.

A equipe Williams voltou a ser ausência no teste desta terça, ainda sem conseguir deixar pronto a tempo o seu novo carro. Mas o tradicional time britânico garantiu que fará sua estreia na pré-temporada nesta quarta-feira.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.