NATALIA KOLESNIKOVA /AFP
NATALIA KOLESNIKOVA /AFP

Leclerc revela tristeza ao abandonar 2ª etapa das 3 últimas: 'Mais que frustrado'

Dupla da Ferrari teve de deixar a corrida por problemas nos freios e no motor

Redação, Estadão Conteúdo

12 de junho de 2022 | 15h50

A Ferrari teve mais um dia para ser esquecido na temporada de 2022. Carlos Sainz e Charles Leclerc abandonaram o GP do Azerbaijão com problema nos freios e no motor, respectivamente, e viram seus rivais na briga do título Max Verstappen e Sérgio Pérez, da Red Bull, dispararem na briga pelo título de piloto. A decepção está presente no semblante da dupla da escuderia italiana, ainda mais para o monegasco, que largou na pole position.

"Estou mais do que frustrado, obviamente. No primeiro stint no início, não estávamos particularmente fortes, mas no final do stint no meio eu estava recuperando Checo [Perez] e depois obviamente havia o VSC [Virtual Safety Car], e decidimos aproveitar essa oportunidade para pit, e acho que foi a escolha certa. Estávamos na liderança da corrida, eu estava gerenciando bem os pneus, até que veio outro abandono, dói. Nós realmente precisamos olhar para isso para que não aconteça novamente", desabafou Leclerc.

Se a sorte de Leclerc não vem sendo das melhores, a de Sainz é ainda pior. O espanhol vem colecionando quebras e não conseguiu vencer um Grande Prêmio sequer na temporada. A melhor colocação foi o segundo lugar no GP de Mônaco.

"Mais do que a confiabilidade, que não tem sido tão ruim, o problema é o momento. Estamos tentando ter duas corridas limpas em sequência, mas tem sido impossível. Hoje, especialmente, um abandono que vem na volta nove, quando ainda estou encaixando voltas e retirando informações do carro", lamentou o espanhol.

A Ferrari agora terá que correr contra o tempo para recuperar os seus carros e deixá-los competitivo para o GP do Canadá, a ser realizado no próximo domingo, às 15h (horário de Brasília).

Com o abandono, Charles Leclerc caiu para a terceira posição do mundial de pilotos, com 116 pontos, contra 150 de Max Verstappen e 129 de Sérgio Pérez. Seu companheiro de equipe, Carlos Sainz, é o quinto, com 83.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.