Lei do Tabaco ameaça MotoGP

A publicidade de tabaco em eventos esportivos que, por um triz, não provocou o cancelamento do GP do Brasil de F-1, passou a ser uma das preocupações de Moacir Galo, da Vadam, responsável pela organização do GP do MotoGP. A Medida Provisória 118/03, que garantiu a realização da corrida, vencerá em 45 dias e só poderá ser reeditada uma vez.Dessa forma, a corrida de moto em Jacarepaguá, dia 20 de setembro, está condicionada à regulamentação da MP.Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.