Ricardo Moraes/Reuters
Ricardo Moraes/Reuters

Loeb vence etapa e Peterhansel assume a liderança dos carros no Rally Dakar

Pilotos vêm tendo disputa acirrada nesta edição do rali

Estadão Conteúdo

06 de janeiro de 2017 | 20h55

O francês Sébastien Loeb mostrou nesta sexta-feira por que é um dos maiores astros do rali e faturou mais uma etapa da mais tradicional e perigosa prova da categoria, o Rally Dakar. Dono de nove títulos mundiais, ele levou a melhor no quinto estágio da disputa em 2017, realizado na Bolívia.

A etapa tinha previsto um percurso de 417 quilômetros entre as cidades de Tupiza e Oruro, a quase quatro mil metros de altitude, mas as condições adversas do clima obrigaram a organização a agir. Um temporal, com direito a chuva de granizo, fez com que apenas 219 quilômetros da prova cronometrada fossem disputados.

Melhor para Loeb, que disparou na liderança logo no início e conseguiu distância confortável para dominar de ponta a ponta. Situação bem diferente da vivida na última quinta-feira, quando precisou parar o carro por conta de problemas no motor e acabou perdendo a liderança geral.

Esta foi a segunda etapa vencido por Loeb nesta edição do Dakar, resultado que novamente o colocou na briga pelo título do rali. Quem mais comemorou, no entanto, foi seu compatriota Stephane Peterhansel, que saltou à liderança geral da tabela com os resultados desta sexta.

Colega de Loeb na Peugeot, Peterhansel fez o necessário nesta sexta-feira, ficou a somente um minuto e meio de seu compatriota e, com isso, ganhou a primeira colocação geral. Ele, agora, ocupa a ponta com 14h02min58s percorridos, 1min09s a menos que Loeb e 4min54s abaixo de outro francês, Cyril Despres, que estava na liderança até então.

Vale lembrar que a sexta-feira ainda marcou a saída de um dos grandes nomes do rali. O espanhol Carlos Sainz não conseguiu recuperar as avarias no seu carro provocadas pelo acidente sofrido na última quinta, durante a quarta etapa da tradicional prova, na Bolívia, e anunciou a desistência.

MOTOS

Entre as motos, quem levou a melhor nesta sexta-feira foi o britânico Sam Sunderland. O piloto da KTM foi o vencedor da quinta etapa do rali, também reduzida por causa do mau tempo, e, de quebra, saltou para a liderança da classificação geral. Este foi apenas o terceiro triunfo do competidor em uma etapa do Dakar na carreira.

A vitória de Sunderland só foi possível por conta do erro de diversos competidores, como Joan Barreda, Pablo Quintanilla, Stefan Svitko e Matthias Walkner, que se perderam na rota ao longo da etapa. Foi o suficiente para o britânico saltar à frente e completar o percurso com tranquilidade, 7min19s à frente do segundo colocado Adrian van Beveren.

O espanhol Joan Barreda, que havia encerrado a quinta na liderança, já tinha perdido a primeira colocação por conta de uma punição de uma hora, aplicada graças a uma infração no reabastecimento. A ponta havia ficado nas mãos do chileno Pablo Quintanilla, que terminou o dia em sétimo.

Com isso, Sunderland tem 15h22min08s percorridos após cinco etapas, 11min50s à frente de Quintanilla. O francês Van Beveren vem na sequência, 15min57s atrás do britânico. Já Barreda teve dia para esquecer, ficou a 42 minutos de Sunderland na etapa e caiu para a 12.ª posição no geral, a 1h17min do líder.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.