Alessandro Bianchi/Reuters
Alessandro Bianchi/Reuters

Lorenzo encerra jejum e vence etapa italiana da MotoGP

Piloto espanhol conquistou primeiro triunfo pela Ducati, equipe para a qual se transferiu antes do início do campeonato de 2017

Estadão Conteúdo

03 Junho 2018 | 10h42

O jejum de Jorge Lorenzo chegou ao fim. Sem conquistar uma vitória desde a última prova de 2016 e ainda sem ter ido ao pódio em 2018, o espanhol Jorge Lorenzo teve ótimo desempenho neste domingo para vencer a etapa da Itália da MotoGP, disputada no circuito de Mugello, sendo a sexta das 19 previstas pata esta temporada.

+ Tudo sobre MotoGP!

+ Valentino Rossi brilha em casa e largará na pole na etapa da Itália da MotoGP

+ Dovizioso bate recorde de velocidade e Iannone lidera 1º dia de treinos na Itália

Foi a primeira vitória de Lorenzo pela Ducati, equipe para a qual o espanhol se transferiu antes do início do campeonato de 2017, após anos de brilho pela Yamaha. E ele foi dominante neste domingo em Mugello, saltando da segunda para a primeira posição já na largada, quando ultrapassou o italiano Valentino Rossi, da Yamaha, que havia faturado a pole position no sábado.

Depois disso, Lorenzo disparou na liderança e não teve a sua vitória ameaçada, ainda que a etapa italiana da MotoGP tenha sido movimentada. O espanhol Marc Márquez chegou a assumir a segunda posição no começo da prova, também tendo deixado Rossi para trás, porém sofreu uma queda na quinta volta. O piloto da Honda não precisou abandonar a corrida, mas a concluiu apenas em 16º lugar, fora da zona de pontuação.

Rossi chegou a retomar a segunda posição, mas não resistiu aos ataques do também italiano Andrea Dovizioso, que conseguiu sustentar a vice-liderança até o fim, resultado que assegurou uma dobradinha da Ducati em Mugello.

Já Rossi fez uma disputa acirrada com outros dois italianos, Andrea Iannone, da Suzuki, e Danilo Petrucci, da Pramac Ducati, e se deu melhor, garantindo o terceiro lugar e uma vaga no pódio. E Iannone foi o quarto colocado, à frente do espanhol Alex Rins, seu companheiro de equipe na Suzuki.

O britânico Cal Crutchlow, da LCR Honda, ficou em sexto lugar em Mugello, seguido por Petrucci, que caiu de rendimento no fim da prova. E a relação dos dez primeiros colocados da etapa italiana da MotoGP foi completada, em ordem, pelos espanhóis Maverick Viñales, da Yamaha, e Alvaro Bautista, da Ángel Nieto Ducati, e pelo francês Johann Zarco, da Yamaha Tech 3.

Apesar do resultado ruim em Mugello, Márquez segue na liderança do campeonato, com 95 pontos, seguido por Rossi, com 72, Viñales, com 67, Dovizioso, com 66, Zarco, com 64, e Petrucci, com 63. A próxima corrida do campeonato será disputada em 17 de junho, com a disputa da etapa da Catalunha, a sétima da temporada.

Mais conteúdo sobre:
MotoGP [motovelocidade]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.