Stefano Rellandini/Reuters
Stefano Rellandini/Reuters

Lotus põe Massa em lista de opções para substituir Raikkonen

Experiência do brasileiro pode ajudar nas negociações

AE, Agência Estado

11 de setembro de 2013 | 16h35

ENSTONE - Antes de saber que perderia Kimi Raikkonen para a Ferrari, equipe para qual o  finlandês voltará a pilotar a partir de 2014 na Fórmula 1, a Lotus já vinha estudando um plano B para substituir o campeão mundial de 2007. E, no mesmo dia em que viu a escuderia italiana oficializar a contratação de Raikkonen para o lugar de Felipe Massa após o término desta temporada, o chefe do time de Enstone, Eric Boullier, reconheceu nesta quarta-feira que o próprio piloto brasileiro é uma das opções para ocupar o posto de companheiro do francês Romain Grosjean no próximo ano.

Em entrevista para rádio francesa Monte Carlo, o dirigente revelou até mesmo que o empresário de Massa, Nicolas Todt, já procurou a Lotus com o objetivo de sondar a possibilidade de o atual piloto da Ferrari trocar de posto com Raikkonen a partir da próxima temporada da F1.

Boullier falou sobre a chance de a Lotus contratar Massa ao ser questionado se Nico Hulkenberg, da Sauber, seria uma opção para o lugar do finlandês. Ele confirmou que o alemão também está na mira da equipe e revelou: "Felipe Massa estará disponível e por isso está na nossa lista (de possíveis pilotos para vaga de Raikkonen)".

Embora esteja longe de viver um bom momento na Fórmula 1, Massa é o piloto mais experiente do grid da F1 na atualidade para ocupar o lugar de Kimi, fato que poderia pesar para a sua possível escolha. Porém, a Lotus prefere ainda não revelar qual é o seu piloto predileto para 2014, até pelo fato de que ainda tem tempo para definir a chegada de um substituto.

Boullier, por sua vez, disse que "entende e respeita" a decisão de Raikkonen de trocar a Lotus pela Ferrari, lembrando que o piloto também está cada vez mais perto de se aposentar da F1. O finlandês completará 34 anos no próximo mês e resolveu aceitar a grande chance de voltar a andar pela Ferrari. "Ele assinou por duas temporadas, e pode querer terminar a sua carreira com um grande desafio", ressaltou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.