Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Magnussen provoca Alonso após incidente: 'Mal posso esperar para se aposentar'

Dinamarquês culpa espanhol por incidente que tirou os dois da briga pelo Q3

Estadão Conteúdo

01 Setembro 2018 | 18h40

Envolvidos em um incidente no treino classificatório para o GP da Itália da Fórmula 1 neste sábado, os pilotos Fernando Alonso e Kevin Magnussen, da McLaren e Haas, respectivamente, trocaram cutucadas e provocações após o ocorrido.

Magnussen culpou Alonso pelo incidente que tirou os dois da briga pelo Q3 no treino classificatório no circuito de Monza. O dinamarquês foi duro em suas declarações, dizendo que o espanhol forçou a ultrapassagem por estar "claramente frustrado" pelo seus maus resultados na Fórmula 1.

"Não sei o que está acontecendo. Ele está claramente frustrado. Ele tenta tudo que pode", criticou o dinamarquês. "Ele pensou que poderia ter o fluxo perfeito e me ultrapassar e depois ganhar. Eu não vou deixar ele passar por mim e sacrificar minha própria volta. De jeito nenhum. Ele acha que ele é Deus", completou.

Perguntado se os dois haviam conversado depois do que ocorreu, Magnussen disse que o piloto da McLaren foi debochado. "Ele veio até mim depois de se classificar e riu na minha cara. É simplesmente desrespeitoso. Eu mal posso esperar para ele se aposentar", afirmou. Alonso anunciou no último mês que esta é a última temporada dele na Fórmula 1.

Durante a rodada de entrevistas após à classificação, Fernando Alonso rebateu as declarações do Magnussen e alfinetou o piloto que virou seu desafeto e a sua equipe.

"Estávamos todos juntos no fim da volta de saída dos boxes e, com todo o tráfego, uma das Haas decidiu me ultrapassar no início da volta lançada, no meio de todos os carros que estavam mais ou menos em ordem. Então começamos juntos a volta e chegamos na primeira curva juntos, arruinando nossas voltas. Temos muitas classes de pilotos aqui e temos os pilotos da Haas, que tem o terceiro ou quarto melhor carro, mas que saem fora no Q2", explicou. "Eu fui para o Q2, que era o que eu queria. Não muda muito para mim, mas acho que muda para eles. Foi divertido, bem divertido", emendou, provocando.

Não foram apenas os pilotos que se desentenderam. Os chefes de Haas e McLaren, Gunther Steiner e Zak Brown, respectivamente, foram vistos em uma discussão acalorada no pitlane de Monza.

Como fruto da confusão, Magnussen largará na 11.ª colocação, enquanto que Alonso partirá do 14.º lugar na corrida. A dupla chegou a ser investigada pelo entrevero, mas os comissários decidiram por não punir os pilotos. O GP da Itália tem previsão de largada para as 10h10 (de Brasília) deste domingo.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.