Boris Horvat/AFP
Boris Horvat/AFP

Mais rápido nos treinos livres, Verstappen pede mais velocidade nas retas

Piloto vê a Mercedes como a principal ameaça na sessão classificatória deste sábado

Estadão Conteúdo

08 Junho 2018 | 20h14

Com o melhor tempo dos treinos livres do GP do Canadá de Fórmula 1 desta sexta-feira, Max Verstappen, da Red Bull, afirmou que "ainda falta um pouco de velocidade máxima" ao carro. O piloto vê a Mercedes como a principal ameaça na sessão classificatória deste sábado e na corrida do domingo, às 15h10 (de Brasília), no Circuito Gilles Villeneuve.

+ Verstappen volta a ser o mais rápido e lidera 1º dia de treinos no Canadá

+ Após ameaçar jornalistas, Verstappen lidera 1º treino livre no Canadá

"Foi um bom dia. O carro está funcionando bem, mas ainda falta um pouco de velocidade máxima. Nós pudemos ver isso nas retas longas. Especialmente a Mercedes está parecendo muito rápida nesses trechos. Mas acho que não estamos muito longe, então, no geral, foi um dia positivo", afirmou Verstappen, que fechou a volta mais rápida em 1min12s198.

"O carro está funcionando muito bem, não precisamos mudar muito o cenário. Isso significa que está funcionando e você apenas segue a trilha", completou o piloto, sexto colocado do campeonato, com 35 pontos, após seis etapas.

Companheiro do holandês na Red Bull, Daniel Riccardo também colocou a Mercedes - do líder da temporada Lewis Hamilton e de Valtteri Bottas, quarto colocado - como a equipe a ser batida neste fim de semana, apesar do bom desempenho da sua escuderia.

"Max teve um bom dia e acho que a Mercedes parece muito forte", disse Ricciardo aos repórteres após os treinos. O australiano não deu muitas voltas nesta sexta-feira, pois ficou muito tempo parado nos boxes devido a problemas no motor Renault. Mas, no fim da segunda sessão, acelerou forte para fazer o terceiro melhor tempo do dia, quase meio segundo atrás de Verstappen.

"Tivemos o que parecia ser um problema elétrico", disse Ricciardo. "Tivemos alguns problemas esta manhã e eles tentaram consertá-lo durante o almoço, mas não melhoraram. No fim, fizemos algumas melhorias. Perdemos algum tempo de pista, mas vamos chutar amanhã", completou o piloto.

Kimi Raikkonen, da Ferrai, fez a segunda volta mais rápida dos treinos livres. Hamilton foi o quarto e Sebastian Vettel, vice-líder do campeonato, também da Ferrari, foi o quinto.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.