Mark Webber diz que falha na regra beneficiou Nelsinho

Chefe da Associação de Pilotos criticou o Safety Car que reordenou o grid com os boxes ainda fechados

AE, Agencia Estado

22 de julho de 2008 | 08h51

O australiano Mark Webber, chefe da Associação de Pilotos da Fórmula 1, criticou a regra do Safety Car na categoria, e atribuiu a ela o segundo lugar de Nelsinho Piquet no GP da Alemanha, em Hockenheim, no domingo."O Safety Car desenhou um resultado bizarro, e acho que as regras são uma piada. Parece algo amador que um piloto largue em 17.º, só ultrapasse um carro - a Williams de Nakajima, e porque ele rodou - e quase vença a corrida", disse Webber, da equipe Red Bull."Nelson será o primeiro a concordar que não foi um resultado completamente merecido. Nenhum piloto gosta do atual sistema do Safety Car", criticou o australiano.Na Fórmula 1, os boxes são fechados quando o Safety Car entra na pista, e só reabrem depois que a fila de carros estiver estabelecida. Como Nelsinho parou segundos antes da entrada do carro de segurança, levou vantagem sobre quem teve de esperar - em ritmo mais lento - até os boxes serem abertos.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.