Massa celebra 6º lugar e admite falta de competitividade

Brasileiro larga à frente do companheiro de equipe, Fernando Alonso

AE, Agência Estado

21 de setembro de 2013 | 16h09

CINGAPURA - Depois de ficar fora do grupo dos dez primeiros colocados nos treinos livres de sexta-feira para o GP de Cingapura de Fórmula 1, o brasileiro Felipe Massa apresentou evolução na sessão de classificação e garantiu o sexto lugar no grid de largada, à frente até mesmo do espanhol Fernando Alonso, seu companheiro de equipe na Ferrari. Por isso, o brasileiro celebrou essa evolução a sua boa volta na terceira fase do treino, mas reconheceu que foi impossível superar os pilotos da Red Bull e da Mercedes.

"Após ter lutado muito ontem e no terceiro treino livre, hoje, no treino de classificação, finalmente consegui fazer uma boa volta, mudando completamente o ajuste do carro. Certamente, a diferença para os carros mais rápidos ainda é grande, mas hoje, fazer um tempo que seja próximo ao das Red Bull ou das Mercedes era muito difícil, em parte porque eles não sofreram tanto quanto nós com a falta de aderência", disse.

Assim, Massa acredita que a prova deste domingo será difícil para a Ferrari, mas espera conseguir um resultado melhor no GP de Cingapura. "Estou esperando uma corrida difícil, porque qualquer coisa pode acontecer aqui e o desgaste dos pneus é particularmente elevado, mesmo que eu espere ter um bom ritmo de corrida e possa ser competitivo. É a corrida de amanhã que conta e nós faremos o nosso melhor para melhorar nossa posição no campeonato", afirmou.

Disputando a sua primeira corrida após o anúncio da Ferrari de que não vai renovar seu contrato e irá substituí-lo na próxima temporada pelo finlandês Kimi Raikkonen, Massa garantiu que está motivado para fechar bem a sua passagem pela escuderia italiana. "Meu esforço ao longo das próximas sete corridas será o máximo, porque eu gostaria de terminar a minha passagem pela Ferrari da melhor maneira possível", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.