Massa critica ultrapassagem e pede punição a Hamilton

Felipe Massa pediu uma "boa" punição ao inglês Lewis Hamilton neste domingo, depois de deixar o GP de Mônaco mais cedo, por conta de uma manobra irregular do rival. Para o brasileiro, o piloto da McLaren precisa ser punido "para aprender" a respeitar os adversários.

AE, Agência Estado

29 de maio de 2011 | 15h24

"Fiquei muito decepcionado com o jeito que a minha corrida terminou. Hamilton tentou me passar em um lugar impossível de fazer ultrapassagem e me jogou contra Webber. O carro não virava e eu não conseguia mais conduzir direito. Foi por isso que ele conseguiu me passar por dentro. Isso me jogou para o lado ''sujo'' da pista e eu acabei atingindo o guardrail", reclamou o brasileiro.

Indignado com a agressividade de Hamilton, Massa pediu uma punição exemplar ao piloto da McLaren, que também tirou o venezuelano Pastor Maldonado da corrida a poucas voltas do final. Por sua conduta arriscada, o inglês já havia sido punido durante o treino classificatório.

"Acho que ele precisa ser penalizado de novo, e de uma boa maneira. Se não for assim, ele não vai aprender", disse o piloto da Ferrari, em entrevista ao site Autosport. Hamilton acabou punido com o acréscimo de 20 segundos em seu tempo final da prova, mas a penalização não resultou em mudança em sua sexta colocação na corrida.

BARRICHELLO - Já o brasileiro da Williams, Rubens Barrichello, teve motivos para comemorar neste domingo. Ele chegou em nono lugar e somou seus primeiros pontos na temporada. "Com seis voltas para o fim, achei que décimo seria o melhor resultado possível. Terminei em nono, mas não do jeito que eu gostaria", comentou.

A nona colocação se deveu ao acidente envolvendo o companheiro de equipe Pastor Maldonado, que foi tirado da prova por Hamilton. "Perdemos alguns bons pontos para a equipe, o que é decepcionante. Mas estou feliz por ter quebrado a minha sequência de má sorte", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.