Massa e Bernoldi prometem melhorar

O primeiro Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 é inesquecível para qualquer piloto brasileiro. Hoje foi a vez de Felipe Massa, da Sauber fazer sua estréia e o piloto não conseguiu ficar alheio ao sentimento de correr em casa. "Confesso que fiquei emocionado ao dar a primeira volta no circuito", admitiu. "Estava bastante ansioso, mas já no carro acabei ficando mais tranqüilo e o melhor é que tudo deu certo e eu fiz um bom trabalho", disse o piloto que ficou em 17.º nos treinos livres de hoje. Massa afirmou que o grande desafio foi manter o carro na pista. "O asfalto estava muito sujo e era fácil cometer erros." O piloto diz que ficou particularmente satisfeito com as sete últimas voltas que deu na pista de Interlagos pois pôde exigir o máximo do carro, que mostrou estar com um bom acerto para a pista. O chamado set up costuma ser um desafio para os pilotos e mecânicos por que o asfalto de Interlagos é muito ondulado. Para os treinos de classificação, amanhã, a partir das 13 horas, a expectativa é melhorar o desempenho, apesar das aspiração com relação ao grid, passar longe da primeira fila. "Se ficar entre os dez já estarei bem satisfeito", disse Massa, sem prometer marcar pontos como fez no GP da Malásia. O carro, segundo ele, já está com bom acerto e os tempos devem baixar com relação ao obtido ontem, 1min16s548. Enrique Bernoldi, da Arrows, tem aspirações um pouco mais modestas. "Considero um bom resultado se ficar entre 12.º e 13.º", disse o piloto. Segundo ele, seu carro ainda não teve desempenho superior ao do Grande Prêmio da Malásia, mas ainda há muitas possibilidades de evolução. "Estamos trabalhando para melhorar uma série de coisas. No treino o carro saiu bastante de traseira e acho que é o ítem que precisa de mais atenção." No treino de hoje, o brasileiro ficou na 12.ª posição com o tempo de 1min16s379. Com uma pista mais emborrachada Bernoldi acredita que não deverá repetir a derrapagem de hoje e melhorar o tempo com relação ao dos treinos livres.

Agencia Estado,

29 Março 2002 | 19h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.