André Penner / AP Photo
André Penner / AP Photo

Massa é eleito presidente da Comissão de Kart e integra Conselho da FIA

Brasileiro, que já avisou que pretende seguir atuando como piloto, entrou na FIA por indicação da CBA

Estadão Conteúdo

08 de dezembro de 2017 | 15h58

Após se despedir da Fórmula 1, Felipe Massa iniciará em 2018 a carreira de dirigente esportivo. Nesta sexta-feira, ele foi oficializado como um dos novos integrantes do Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) na eleição realizada em Paris, na França. No mesmo evento, o presidente Jean Todt foi eleito para o terceiro mandato à frente da entidade gestora do automobilismo mundial.

+ Sem adversário, Todt é reeleito para 3º mandato presidencial na FIA

Massa foi eleito o presidente da Comissão Internacional de Kart (CIK), o que dá lugar automaticamente no Conselho Mundial. O brasileiro, que já avisou que pretende seguir atuando como piloto, entrou na FIA por indicação da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA).

"Nosso maior objetivo era poder contar com o Felipe como um representante do nosso País na principal entidade do esporte a motor mundial. O resultado final foi melhor do que o esperado, pois, além de participar do Conselho Mundial, comandará a grande categoria de formação do automobilismo", afirmou o presidente da CBA, Waldner Bernardo, o Dadai.

A indicação é incomum pois geralmente os presidentes da entidade indicam a si mesmos para integrar o Conselho da FIA. Massa tinha a seu favor na avaliação de sua indicação a proximidade com o presidente da FIA. Todt foi chefe do brasileiro na Ferrari, onde trabalharam juntos por quatro anos. Além disso, o filho de Jean, Nicolas Todt, é o empresário de Massa há anos.

Respeito internacionalmente no mundo do automobilismo, Massa deve garantir maior importância ao Brasil na política esportiva. Dentro da FIA, ele vai participar de todas as votações e decisões entidade, do calendário das competições até questões de segurança. Também será um representante dos pilotos para levar ao Conselho ideias, projetos, pedidos e sugestões dos colegas.

Massa não será o único brasileiro no Conselho da FIA. Também nesta sexta, o médico Dino Altmann assumiu a vice-presidência da Comissão Médica. "O automobilismo brasileiro ganhará com a nossa participação na comissão, mas a comissão também ganhará com a experiência brasileira dentro do cenário mundial", comentou Altmann.

Outros dez brasileiros vão compor comissões da FIA, por indicação da CBA. O maior destaque é Fabiana Ecclestone, esposa de Bernie Ecclestone, ex-chefão da F-1. Ela vai integrar as Comissões de Velocidade na Terra e Records e de Mulheres no Esporte.

Além dela, vão atuar na FIA Felipe Giaffone (Comissão de Truck), Giovanni Ramos Guerra (Comissão de Karting), Maurício Campos (Comissão Elétrica e de Novas Energias), Carlos Funes (Comissão de Rally), Luis Ernesto Morales (Comissão de Circuito), Dorival Carlucci (Comitê de Antidoping), Mario Leão (Comissão Histórica Internacional), Viviane Monteiro (Comitê de Ética) e Felippe Zeraik (Corte de Apelo Internacional).

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1AutomobilismoFelipe Massa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.