Vincent Thian/AP
Vincent Thian/AP

Massa fica insatisfeito com sexto lugar; Nasr admite dificuldades'

Brasileiro vê Ferrari se distanciar da Williams no campeonato

Estadão Conteúdo

29 Março 2015 | 09h18

Depois de um bom início de temporada na Austrália, os pilotos brasileiros não tiveram desempenho destacado na segunda prova do ano na Fórmula 1, na Malásia. Neste domingo, Felipe Massa foi apenas o sexto colocado, enquanto Felipe Nasr completou na 12.ª colocação, sem pontos.

"Não achei bom", admitiu Massa, que foi além: "Achei ruim e a Ferrari é um problema para a gente. Mas vamos continuar lutando", disse à Rede Globo. O brasileiro fazia referência à vitória de Sebastian Vettel em Sepang. Williams e Ferrari prometiam disputar o posto de segunda força da categoria, atrás da Mercedes, mas os italianos claramente pularam na frente com o triunfo na Malásia.

Além do alemão em primeiro, a Ferrari colocou Kimi Raikkonen em quarto, apesar de o finlandês ter tido um pneu furado no início da prova. A Williams, enquanto isso, chegou em quinto com o finlandês Valtteri Bottas e sexto com Massa, ficando atrás da Mercedes e da Ferrari.

"Não acho que tivemos um fantástico dia hoje (domingo). Tivemos um pequeno problema no pit stop, o que nos custou um pouco de tempo. Valtteri foi capaz de me alcançar nas últimas voltas, mas foi bom correr roda a roda. Nós tivemos a melhor colocação que poderíamos ter com o carro no momento", avaliou Massa.

A leitura é a mesma que faz a Williams, como mostra essa declaração de Rob Smedley, engenheiro-chefe da equipe: "Alcançamos o máximo de pontos possíveis se considerarmos o atual ritmo do carro".

NASR

Depois um surpreendente quinto lugar na Austrália, melhor estreia de um piloto brasileiro na Fórmula 1, Felipe Nasr não teve um bom fim de semana em Sepang e completou apenas na 12.ª colocação entre os 15 carros que chegaram ao final da prova.

"Foi um final de semana difícil para mim. Tive dificuldades em encontrar um bom acerto para o carro. Precisamos refletir e entender por que não tivemos um bom ritmo. A corrida em si não foi fácil, pois tive um toque inicial com Kimi. Eu deveria ter evitado este incidente, mas é algo que pode acontecer às vezes quando se está disputando. Agora temos de olhar adiante para a próxima corrida, na China", comentou Nasr, que perdeu a asa dianteira no acidente, logo nas primeiras voltas.

Mais conteúdo sobre:
automobilismo Fórmula 1 GP da Malásia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.