Marwan Naamani/AFP
Marwan Naamani/AFP

Massa lamenta final de temporada, enquanto Nasr aprova estreia

Pilotos brasileiros fizeram avaliação opostas

Estadão Conteúdo

29 Novembro 2015 | 16h36

O oitavo lugar na última prova de 2015, em Abu Dabi, não foi satisfatório para o brasileiro Felipe Massa, da Williams. O piloto, no entanto, acredita que o fraco desempenho no final da temporada pode servir como motivação já para o ano que vem.

"Foi uma corrida muito difícil, mas não aconteceu nada além de uma tentativa de ultrapassagem sobre um carro com ritmo similar ao meu. Nós não tivemos o desempenho que queríamos e pagamos o preço nas últimas corridas. Essa é uma maneira pobre de terminar a temporada", comentou o brasileiro.

"Mesmo assim, é uma grande motivação para voltar forte em 2016. A equipe está trabalhando pesado para que melhoremos durante o inverno (do hemisfério norte)", acrescentou Massa.

A Williams terminou a temporada 2015 como a terceira força da Fórmula 1, com 257 pontos, atrás de Ferrari (428) e Mercedes (703). Felipe Massa ficou em sexto lugar no Mundial de Pilotos, com 121 pontos, no ano em que Lewis Hamilton conquistou o tricampeonato (381 pontos).

ACIDENTE ESTRAGA PROVA DE NASR

Ao final de sua temporada de estreia, Felipe Nasr teve de lidar com um acidente logo no início da prova e acabou o GP de Abu Dabi em 15.º lugar.

"Não tive sorte, fiquei num ''sanduíche'' entre dois carros e perdi a asa dianteira. Tive de parar cedo para trocar a peça e isso me custou muito tempo. Depois, minha corrida foi apenas de recuperação", analisou Nasr. "Não era assim que eu queria terminar a temporada."

Entretanto, o brasileiro da Sauber tem uma visão positiva sobre sua estreia na principal categoria do automobilismo. "Foi uma boa temporada para mim. Estou feliz que pudemos manter a oitava posição no Mundial de Construtores e eu consegui ficar em 13.º entre os pilotos. Mostra a todo mundo que eu me esforcei demais o ano inteiro, agora vou focar em 2016", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.