Mark Sciefelbein/AP
Mark Sciefelbein/AP

Massa lamenta largada ruim, mas garante que tirou o máximo do carro

"Simplesmente não temos velocidade para alcançá-los", afirma piloto

Estadão Conteúdo

12 de abril de 2015 | 10h21

Felipe Massa deixou a pista do Circuito de Xangai conformado com o resultado do GP da China, no qual foi o quinto colocado, na madrugada deste domingo. O brasileiro admitiu que, mesmo "tirando o máximo do carro", não pôde alcançar os carros da Ferrari e da Mercedes, que venceu com Lewis Hamilton.

"Fizemos uma boa corrida hoje e fui capaz de tirar o máximo do carro. A equipe teve uma grande performance, mas simplesmente não temos a velocidade para alcançar os carros da frente. Marcamos o máximo de pontos possíveis hoje", declarou o piloto da Williams, que chegou logo à frente do companheiro, o finlandês Valtteri Bottas, sexto colocado.

Chefe de performance da Williams, Rob Smedley concordou com a avaliação de Massa. "O time um grande trabalho e maximizou a performance do carro. Os pit stops foram excelentes e nossa estratégia de corrida foi muito boa. Mas temos que continuar trabalhando no ritmo do carro", avaliou.

Apesar de tirar o máximo da sua Williams, Massa reconheceu que a fraca largada contribuiu para o resultado. "Vou trabalhar em minha largada, que foi a única coisa que deu errado para nós hoje", comentou o brasileiro, que perdeu posições para o próprio Bottas e para o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, nos primeiros metros do traçado chinês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.