John Thys/AFP
John Thys/AFP

Felipe Massa minimiza treino: 'Nosso objetivo não era o topo da tabela'

Brasileiro foi o 14º mais rápido na primeira sessão e 16º na segunda

Estadão Conteúdo

21 de agosto de 2015 | 14h05

Felipe Massa minimizou a performance obtida nos treinos livres que abriram o GP da Bélgica de Fórmula 1, nesta sexta-feira. No retorno da F-1 às disputas, após o recesso de verão na Europa, o brasileiro foi o 14º mais rápido na primeira sessão e apenas o 16º, na segunda, no Circuito de Spa-Francorchamps.

"Foi uma sexta-feira típica para a Williams. Não vamos para a pista para buscar o topo da tabela de tempos", comentou Massa, ao minimizar a diferença de quase dois segundos para o alemão Nico Rosberg, piloto mais rápido do dia.

O brasileiro destacou que o objetivo da Williams nos treinos desta sexta era testar as atualizações do carro. "Completamos todo o trabalho que tínhamos planejado, o que só foi atrapalhado pelas bandeiras vermelhas", disse, referindo-se aos incidentes com Rosberg e o sueco Marcus Ericsson. Os pilotos da Mercedes e da Sauber saíram da pista durante o treino. O alemão teve um pneu estourado e o sueco perdeu o controle do seu carro.

Apesar disso, Massa admitiu que seu ritmo nos trajetos mais longos, que os pilotos costumam testar nos treinos livres, estava aquém do esperado. "Meu ritmo não estava tão claro quanto eu esperava. Mas deveremos nos tornar mais competitivos ao longo do fim de semana."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.