Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Massa pode não ter tido problema de combustível na Espanha

Falha que o tirou de melhores posição seria na telemetria de seu carro, e não na bomba de abastecimento

REUTERS

20 de maio de 2009 | 16h36

MONTECARLO - Um problema de reabastecimento que custou ao brasileiro Felipe Massa pelo menos duas posições no Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1, no início deste mês, pode ter sido um alarme falso, sugeriu o piloto da Ferrari nesta quarta-feira.

Veja também:

tabela F-1: classificação do Mundial

especial Confira o calendário da temporada

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

Massa, que lutou por um lugar no pódio em Barcelona, terminou na sexta posição após ter sido alertado por sua equipe para que economizasse combustível após as leituras mostrarem quantidade que mal daria para concluir a prova.

O espanhol Fernando Alonso e o alemão Sebastian Vettel ultrapassaram o brasileiro nas últimas voltas. Massa disse que o aparelho de reabastecimento pode ter tido um defeito, falhando em calcular a quantidade de combustível no carro, forçando-o a parar antes.

No entanto, em coletiva de imprensa no GP de Mônaco, ele deu outra perspectiva. "Tínhamos o combustível no carro mas a leitura deu números errados", disse o piloto. "Então, o aparelho de reabastecimento estava colocando o combustível corretamente, estava lendo corretamente os números de quantidade de combustível que foi colocado mas o carro estava dizendo aos engenheiros, para a telemetria, que todo o combustível não estava dentro".

"Então mudamos a máquina de reabastecimento, fizemos exatamente a mesma coisa, e novamente tivemos os números errados. Então talvez eu tenha economizado combustível para nada".

Os três pontos de Massa em Barcelona foram os primeiros da temporada para o vice-campeão do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Felipe MassaFerrari

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.