Massa: ponto importante pela Sauber

Em 2002, na sua segunda corrida na Fórmula 1, Felipe Massa conseguiu a sexta colocação no GP da Malásia. Neste domingo, na sua segunda prova desde a volta ao Mundial, este ano - em 2003 foi piloto de testes da Ferrari -, de novo marcou um ponto, no mesmo circuito de Sepang e pela mesma equipe Sauber, ao obter a oitava colocação. "Esse ponto é importante para mim e a Sauber, principalmente porque estamos diante de nosso principal patrocinador, a Petronas." A empresa de petróleo malaia é que a mais investe na Sauber, cerca de US$ 30 milhões por temporada.A melhor notícia para seu time, no entanto, lembrou Massa, é a entrada em serviço do novo túnel de vento, na sua sede, em Hinwil, Suíça, onde foram gastos pouco mais de US$ 50 milhões. "Já esta semana a equipe vai trabalhar lá e para a etapa de Ímola (25 de abril) teremos novos componentes desenvolvidos nele."Ao ser mais veloz do que o conceituado Giancarlo Fisichella, companheiro na Sauber, na classificação e na corrida, na Austrália e neste domingo, Massa está conseguindo se impor mais na Sauber, apesar dos pequenos erros freqüentes, como neste domingo, quando mais uma vez saiu da pista. "Nós não temos a direção hidráulica e o volante, com esses pneus, é bem pesado", explicou. "Tinha trocado os pneus naquela hora e minha trajetória não era a ideal, por isso resolvi ir em frente a tentar fazer a curva."Também para o GP de San Marino, o quarto do ano em Ímola, a Sauber deve estrear o sistema hidráulico para o volante de seu modelo C23, equipado com motor Ferrari. Matta - Cristiano da Matta, da Toyota, terminou uma posição atrás de Massa, em nono. "Eu andei pouco no fim de semana. Sexta-feira cometi um erro e sábado fiquei parado na pista, com um problema mecânico" contou. "Essa falta de tempo na pista se refletiu neste domingo quando os pneus se desgastavam, por ser uma situação nova para mim nessa pista."Cristiano contou que apesar de para Ímola a Toyota preparar importantes mudanças no TF104, já no GP de Bahrein, dia 4, serão incorporados componentes do pacote previsto mais para a frente. "Aqui já fomos melhor que na Austrália. Bahrein é novo para todos, quem sabe não podemos surpreender."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.