Miguel Schincariol/AFP
Miguel Schincariol/AFP

Massa reforça preferência por correr na Fórmula E no futuro

Brasileiro vai se aposentar da Fórmula 1 ao fim desta temporada

Felipe Rosa Mendes, Estadão Conteúdo

08 Novembro 2017 | 18h06

Em clima de despedida na Fórmula 1, Felipe Massa não tem pressa para definir o seu futuro. Nesta quarta-feira, às vésperas do GP do Brasil, o piloto avisou que não tem prazo para escolher o seu novo caminho no automobilismo, mas reforçou seu interesse por competir na Fórmula E, a categoria de carros elétricos organizada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

+ Massa espera despedida discreta neste ano em Interlagos

"Eu não sei neste momento [o que vou fazer]. Vou encerrar minha carreira na Fórmula 1, vou pensar e depois vou começar a ir atrás do que vai ser o meu futuro nas pistas", disse o piloto da Williams, que tem mais duas corridas na categoria, no Brasil e em Abu Dabi, daqui a duas semanas.

Massa garantiu que pretende seguir pilotando. "Quero continuar correndo. Tenho amor pela velocidade", afirmou, antes de indicar sua preferência. "Me interesso muito pela Fórmula E. Tem uma diferença gigante para a F-1, mas acho que é um carro que vai evoluir muito nos próximos anos."

Para o brasileiro, um dos principais atrativos da categoria criada em 2014 é a presença de diversas empresas tradicionais do mundo do automobilismo, como Jaguar e Audi, que não estão atualmente na Fórmula 1. "Tem muitas casas automobilísticas, correm em países bacanas também."

O piloto aposta também na longevidade da categoria de carros elétricos, em razão da recente demanda por modelos deste tipo nas ruas. "Acho que a Fórmula E pode ter um futuro mais longo e eu posso ter um futuro interessante lá", declarou.

Massa, contudo, deixa claro que pretende entrar na categoria para vencer. "Não vou aceitar qualquer convite, espero uma equipe boa, onde eu possa competir por vitórias e campeonatos. E não apenas correr por estar na pista. É isso que eu vou estudar daqui para a frente para encontrar o melhor caminho para o meu futuro."

O brasileiro deixará a Fórmula 1 depois do GP de Abu Dabi, marcado para o dia 26 deste mês, após não conseguir renovar seu contrato com a Williams. Seu substituto na equipe inglesa será definido nas próximas semanas. Os candidatos são o polonês Robert Kubica, o escocês Paul Di Resta, o russo Daniil Kvyat e o alemão Pascal Wehrlein.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1 Felipe Massa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.