Massa saiu da corrida por falta de aderência na curva

Piloto não considera que tenha errado na curva seis e novamente diz acreditar em melhores dias no próximo GP

Livio Oricchio, Enviado Especial - O Estado de S. Paulo

23 de março de 2008 | 08h48

O motivo do abandono de Felipe Massa, da Ferrari, no Grande Prêmio da Malásia de Fórmula 1, neste domingo, foi a falta de aderência do carro na saída da curva seis, quando o piloto brasileiro fazia a curva. Ele saltou e o piloto, na queda após o salto, não tinha como fazer a curva seguinte, indo atolar na caixa de areia.Veja também: Raikkonen vence GP da Malásia e Hamilton lidera o MundialEsta é a versão da equipe, o que, portanto, não o exime de um erro, já que o local é de aceleração constante. Massa, na entrevista coletiva, não considerou que tivesse errado. Simplesmente reforçou um erro no carro. "Toco na zebra na curva anterior, fui fazer a curva do mesmo jeito das vezes anteriores, carro saiu repentinamente. Foi estranho e não tive como voltar", disse.A sensação de Massa após a corrida é de lamentação, por acreditar que poderia ter vencido. Ele se defendeu de qualquer tentativa de acusação de fechar o companheiro Kimi Raikkonen logo na largada, quando disputaram a primeira curva e ele se manteve no primeiro lugar. "Coloquei carro por dentro, consegui me defender. Só lamento o pit stop longo, isso fez com que perdesse a posição, com isso não consegui chegar no Kimi". Apesar do problema e da segunda prova incompleta na temporada, o brasileiro não acredita que esteja com problemas para os próximos Grande Prêmios. "Não posso baixar cabeça, campeonato longo, vou para duas corridas que ganhei ano passado. Mais importante é que a Ferrari mostrou que o carro é rápido e muito, muito confiável." 

Tudo o que sabemos sobre:
Felipe MassaFerrariFórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.