Massa treina com a Ferrari na terça

Felipe Massa não tirou o sorriso da face o dia todo, hoje. "Vou testar o carro da Ferrari terça e quarta-feira em Monza", disse, para surpresa de todos, o piloto da Sauber. A Ferrari compete com pneus Bridgestone e a Sauber, Michelin. "Não é um comportamento ético", disse Pierre Dupasquier, diretor da Michelin. Nesta temporada a marca francesa está sendo bem mais eficiente que a Bridgestone. Com exceção da etapa de Indianápolis, onde não competiu por um incrível erro de avaliação do comportamento de seus pneus, a Michelin venceu tudo.Mas se a hora é de festa para Massa quanto ao seu futuro profissional, no relacionamento com a imprensa brasileira o momento é delicado. A Ferrari anunciou sua contratação como substituto de Rubinho e não lhe permitiu, desde então, atender nenhum jornalista brasileiro, a não ser da Rede Globo, apesar de estar em São Paulo. Hoje, também, depois da entrevista coletiva, respondeu a todos que desejassem entrevistá-lo, mas quando chegou a vez de quem representava o Brasil veio a informação de que não havia mais tempo. Atendeu, ainda, a seguir, por cerca de 15 minutos, as rádios da Colômbia e da Espanha.Odnei Edson Santos, coordenador da transmissão de Fórmula 1 da rádio Bandeirantes, redigiu uma carta para ser endereçada a Bernie Ecclestone, a fim de solicitar a interferência do principal dirigente da competição na discriminação feita pelo departamento de imprensa da Ferrari com a imprensa brasileira. No que foi apoiado por todos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.