Arquivo/AE
Arquivo/AE

Max Mosley põe em risco paz entre FIA e Fota

Presidente da FIA divulga carta em que exige desculpas das equipes por informações falsas

EFE

26 de junho de 2009 | 09h27

PARIS - Max Mosley, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), voltou a colocar em risco a paz entre esse organismo e a associação de equipes (Fota), que evita em princípio a criação de um campeonato paralelo ao Mundial de Fórmula 1, já que exige desculpas às escuderias por ter "divulgado informações falsas".

Veja também:

linkEquipes querem acordo para aumentar diversão na F-1

som PODCAST: Livio Oricchio fala do fim da briga

blog BLOG: comente o caso no Blog do Livio

Apenas dois dias depois do acordo entre FIA e Fota, Mosley, que chegou a anunciar que não se apresentaria à reeleição, enviou uma carta às equipes nas quais as acusa de ter divulgado "declarações falsas" sobre o acordo da quarta-feira em Paris.

Mosley demonstrou especial insatisfação com Luca di Montezemolo, presidente da Ferrari e da Fota. "Uma parte essencial de nosso acordo era que as duas partes apresentariam uma imagem positiva e verdadeira. Se me apresentam como um ditador, essa é uma acusação realmente insultante", escreveu Mosley.

O presidente da FIA disse ainda que a Fota tentou "enganar os meios de comunicação" e que agora tem a "opção" de permanecer no cargo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.